27°
Máx
13°
Min

Taxas futuras de juros sobem em sintonia com dólar e com tom negativo do exterior

A cautela nos mercados internacionais influencia a abertura das praças locais nesta quinta-feira, 19. O dólar e os juros futuros começaram o dia em alta, enquanto o Ibovespa futuro cai. No câmbio, a pressão vem do dólar mais forte no exterior diante da percepção deixada pela ata do Federal Reserve, de que os juros nos Estados Unidos poderão ser elevados em junho, e com o petróleo em queda de mais de 2%.

Os juros, por sua vez, acompanham o movimento do dólar, mas há também a expectativa com o leilão de títulos do Tesouro. Por volta das 9h30, no entanto, as taxas oscilavam entre margens mais estreitas.

Às 9h26, o DI para janeiro de 2018 estava em 12,87%, de 12,86% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 exibia 12,67%, de 12,62% no ajuste da véspera.

O investidor também digere o resultado da Pnad Contínua, que mostrou que a taxa de desemprego no Estado de São Paulo ficou em 12,0% no primeiro trimestre, o mais elevado da série histórica, iniciada no primeiro trimestre de 2012.