28°
Máx
17°
Min

Taxas futuras oscilam em viés de alta com dólar e cautela política

Os juros futuros abriram oscilando entre margens estreitas, após terem caído na sexta-feira, mas nesta segunda-feira, 4, acompanhavam o viés positivo do dólar. Internamente, os investidores monitoram os desdobramentos políticos, entre eles, a defesa da presidente Dilma Rousseff na comissão de impeachment na Câmara, a partir das 14 horas.

Por volta das 10 horas, o DI para janeiro de 2018 exibia taxa de 13,55%, de 13,54% na sexta-feira. O DI para janeiro de 2021 estava em 13,84%, de 13,72% no ajuste anterior. Entre as taxas mais curtas, o DI para janeiro de 2017 estava em 13,79%, de 13,780%.

Mais cedo, o Relatório Focus mostrou pela quarta semana consecutiva recuo das projeções para o IPCA deste ano recuaram no Relatório Focus. A mediana das estimativas passou de 7,31% para 7,28%. Para 2017, houve estabilidade das projeções pela oitava semana, em 6,0%. Para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, a previsão passou de retração de 3,66% para -3,73%. Para 2017, a estimativa recuou de 0,35% para 0,30%.

Pela primeira vez o Focus trouxe queda das projeções para a Selic em 2016, dos atuais 14,25% ao ano para 13,75% ao fim do ano, o que embute a perspectiva de corte de 0,50 ponto porcentual até dezembro.