22°
Máx
17°
Min

Tesouro Direto vende R$ 1,38 bilhão em títulos públicos em fevereiro

O Ministério da Fazenda informou nesta quarta-feira, 23, que o Tesouro Direto, programa do governo para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas pela internet, atingiu R$ 1,38 bilhão em vendas no mês passado. Segundo os dados do Tesouro Nacional, os resgates totalizaram R$ 446,7 milhões, sendo R$ 88,8 milhões relativos aos vencimentos do mês e R$ 357,8 milhões relativos às recompras no período.

De acordo com o Tesouro, a maior demanda ficou a cargo dos títulos indexados ao IPCA, com uma participação de 57,1%. Os prefixados são responsáveis por 16,2% das vendas e os atrelados à Selic, 26,7%.

Em relação ao prazo de emissão, os títulos com prazo entre 5 e 10 anos são os com maior representatividade, 44,5%. Os com prazo entre 1 e 5 anos correspondem a 37,1% do total e os títulos acima de 10 anos são 18,4% do total.

O Tesouro informou ainda que o estoque alcançou um montante de R$ 28 bilhões em fevereiro, registrando aumento de 4,8% em relação ao mês anterior e de 75,8% sobre fevereiro de 2015. Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume no estoque, alcançando 60,9%. Na sequência, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 20,4% e, por fim, os títulos prefixados, com 18,7%.

Investidores

Os pequenos investidores compraram até R$ 5 mil e corresponderam a 69% do total do mês. Já o valor médio das vendas em fevereiro foi de R$ 11.341,41.

No mês passado, o Tesouro cadastrou 23.786 novos participantes no programa. Com os novos cadastros, o número total de investidores cadastrados ao fim de fevereiro atingiu 675.255, o que representa aumento de 43,2% nos últimos 12 meses. O número de investidores ativos (que efetivamente possuem aplicações) chegou a 261.555, uma variação de 92,9% nos últimos 12 meses. No mês, o acréscimo foi de 13.725 novos investidores ativos.