27°
Máx
13°
Min

Toyota: medidas do novo governo devem atrair novos investimentos em 2017

O vice-presidente da Toyota no Brasil, Miguel Fonseca, afirmou nesta segunda-feira, 17,que as medidas econômicas que estão sendo desenvolvidas pelo novo governo, como a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 e a reforma da Previdência, devem atrair mais investimentos para o País em 2017, "embora mais modestos". "Crise não foi obstáculo, foi incentivo às reformas", disse.

Ele, que participa de evento do setor automotivo em São Paulo, declarou que "claramente há uma retomada da confiança no Brasil", mas ressaltou que existem desafios à recuperação da economia, como o "complexo sistema tributário" e "barreiras comerciais". Com a adoção das reformas, o executivo da Toyota espera que, em 2019, o mercado de veículos volte a apresentar crescimentos mais robustos.

Fonseca destacou também que a Toyota, montadora que mais conquistou mercado em 2016, tem elevado o número de concessionárias no País, apesar da crise. A expectativa é que a marca termine o ano com 208 pontos de revenda, acima das 182 lojas em 2014. Na mesma comparação, o setor como um todo reduziu o número de concessionárias de 5.136 para 3.982, segundo levantamento apresentado por Fonseca.

Volkswagen

O presidente da Volkswagen no Brasil, David Powels, reafirmou nesta segunda-feira, 17, o plano da montadora de investir R$ 6 bilhões no País entre 2015 e 2019, apesar das consecutivas quedas que o setor tem enfrentado nas vendas e na produção. O plano anterior, de 2014 a 2018, era de R$ 10 bilhões.