22°
Máx
16°
Min

Venda de pneus tem queda de 3,2% no primeiro quadrimestre de 2016

Com a baixa demanda por veículos no Brasil e a queda na produção das montadoras, a venda de pneus, em unidades, apresenta queda de 3,2% no acumulado de janeiro a abril deste ano, em comparação com igual período do ano anterior, informou nesta quarta-feira, 25, a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip).

"Os resultados negativos são reflexos principalmente da crise em que o País se encontra. A queda do ritmo produtivo está diretamente relacionada com a redução da demanda dos mercados", avalia o presidente da Anip, Alberto Mayer. Em toneladas, a venda de pneus tem declínio de 7,3%, na mesma base de comparação.

A queda mais acentuada é observada na venda de pneus para as montadoras. O recuo, em unidades, é de 25% nos primeiros quatro meses de 2016. Em toneladas, a baixa é de 28,2%. A retração mais suave é verificada no mercado de reposição (para carros usados), no qual as vendas caíram 2,4% em unidades e 8,2% em toneladas.

O alívio vem por meio das exportações. As unidades vendidas para o exterior tiveram crescimento de 23,2% no acumulado de janeiro a abril deste ano, ante igual período do ano anterior. Em toneladas, o avanço é de 20%. Como resultado, o segmento obteve superávit comercial de US$ 269,55 milhões nos primeiros quatro meses deste ano.