21°
Máx
17°
Min

Youtubers viram astros em evento em SP

Quem estava perto do Espaço das Américas, casa de espetáculos da zona oeste de São Paulo, na noite de quarta-feira, 5, podia ouvir um som alto e estridente. Chegando ainda mais perto da origem do barulho, ficava claro o motivo: eram os fãs dos youtubers, que chegavam para o YouTube FanFest, evento anual do site de vídeos que reuniu os principais nomes da plataforma de vídeo, como Porta dos Fundos, Whindersson Nunes e PC Siqueira. O entusiasmo não deixava a nada a dever aos fãs que costumam esperar bandas de rock ou atores famosos em portas de hotel.

Uma das vozes que gritavam, em alto e bom som, o coro do "eu te amo", "vem tirar foto comigo" ou "casa comigo?" era a de Paloma Lopes, de 22 anos. A jovem passou boa parte da tarde espremida entre os 800 fãs presentes e a barra de ferro que impedia a pequena multidão de avançar sobre o tapete vermelho pelo qual passariam os astros do YouTube.

Moradora do bairro do Rio Pequeno, Paloma saiu de casa às 13h. "Quero muito ver o Julio Cocielo", diz a jovem, sem olhar para a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, com medo de perder a passagem do criador do Canal Canalha - o terceiro maior do País, com mais de 9,5 milhões de inscritos.

"Tive depressão há alguns anos e foi o Julio Cocielo que me ajudou na recuperação", afirmou Paloma, emocionada. "Quero contar para ele que ele é uma peça essencial da minha vida e que hoje eu tenho até mesmo um canal para ajudar outras pessoas. Essa é a essência e a graça do YouTube."

Não muito longe de Paloma, um rapaz alto e magro esperava, ansioso, a chegada de Christian Figueiredo. "Quero pular essa barra assim que ele chegar", disse Ivan Ribeiro, sob o olhar rigoroso de Oscar, um dos seguranças do evento, que adiantou: "Não vai rolar." Entretanto, a esperança do rapaz de conseguir um autógrafo ou uma foto com o dono do canal Fico Loko permaneceu acesa.

"Tenho muitos ídolos no YouTube e é emocionante demais saber que vou ver eles assim de perto", afirma o estudante do ensino médio, de 17 anos. Ribeiro, no entanto, estava um tanto decepcionado: um de seus maiores ídolos, a youtuber Kéfera Buchmann, do canal 5inco Minutos, cancelou a participação na véspera do evento.

Festa

Esta foi a segunda edição do YouTube FanFest, que teve sua estreia no Brasil em outubro do ano passado. O evento, que reuniu 125 youtubers, virou um marco para os fãs. Os 800 jovens que gritavam por seus ídolos na quarta-feira, 5, tiveram de se inscrever no site do evento com meses de antecedência para garantir o direito de participar.

"Ter um evento como o FanFest é muito importante para que os criadores de conteúdo possam ter contato com os fãs de seus vídeos além da caixa de comentários", diz o diretor de conteúdo do YouTube Brasil, Eduardo Bellini.

A festa se dividia em três ambientes: um espaço de encontros para fãs e youtubers, com espaço para fotos e conversas; o mezanino, onde ficaram youtubers e a imprensa; e o palco, para as apresentações de habilidades dos produtores de conteúdo.

As atrações de quarta-feira, 5, incluíram youtubers de diferentes talentos: um show de humor do Whindersson Nunes, uma apresentação gastronômica do canal Ana Maria Brogui e uma canção apresentada pela cantora Mariana Nolasco.

Para Bellini, do YouTube, um dos destaques da festa foi a renovação. "Canais que nem existiam na edição do ano passado já estão entre os destaques desta edição. O YouTube se modifica muito rápido."

Estouro

Para os jovens que esperavam por uma foto com seus ídolos, o YouTube é como a TV e o cinema do passado: segundo pesquisa feita pelo próprio YouTube, 82 milhões de brasileiros já assistiram a vídeos na plataforma. Entre os dez maiores ídolos dos jovens do País, cinco são youtubers.

O principal deles é Whindersson Nunes, que recentemente se tornou o maior canal do YouTube no Brasil. Cheio de humor, Whindersson bateu o Porta dos Fundos, dos atores Fábio Porchat e Gregório Duvivier, chegando a cerca de 12,7 milhões de inscritos. "Comemorei a nova marca assim como comemorei quando cheguei a 10 milhões", conta Whindersson, sem explicar o que isso significa. "Queria estar em casa dormindo agora, mas gosto de eventos por ficar perto dos fãs."

A recepção dos fãs também é importante para Julio Cocielo - o herói de Paloma, a jovem que se recuperou da depressão graças a ele. "É isso que me faz feliz", diz Cocielo. "Fiz meu canal quando não estava num bom momento. Ajudar as pessoas é gratificante", afirma. Enquanto isso, Paloma comemorava as fotos com as amigas e chorava de emoção por ter visto o ídolo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.