27°
Máx
13°
Min

Agricultura começa a preparar terreno do Pomar Pedagógico

Foto: Assessoria - Agricultura começa a preparar terreno do Pomar Pedagógico
Foto: Assessoria

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento iniciou nessa quinta-feira (19) o serviço de descompactação do solo em um terreno anexo à Escola Municipal São Francisco de Assis, em Toledo. No local será implantado o projeto do Pomar Pedagógico Luiz Baldissera. O terreno pertence à Eletrosul e fica embaixo das linhas de alta tensão, onde não é permitido fazer edificações. A direção da escola conseguiu a permissão de uso.

A diretora da Escola São Francisco, Maria Aparecida Alcântara Maia, contou que o professor Luiz Baldissera foi o primeiro professor de horta que tiveram, desde a criação até 2009. 

“É por isso que hoje homenageamos o professor dando seu nome para o Pomar Pedagógico”, disse.

 “Quem sempre cuidou dessa área de terra foi a escola, passou a outros cuidadores e, em 2015, voltou para a escola. Agora poderemos proporcionar a formação e desenvolvimento do homem com a natureza, com a plantação de árvores frutíferas nesse espaço”, explica Maria Maia. 

Hoje a Escola São Francisco atende 596 alunos, mas o projeto acabará beneficiando toda a comunidade escolar. Para a implantação do Pomar Pedagógico a direção da escola conta com o apoio das secretarias de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAA) e do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo (Deseco). 

O técnico agropecuário, Diomedes Cupertini, é responsável pelo serviço de vistoria técnica para verificar qual o implemento mais adequado para executar o serviço de descompactação do solo, além de acompanhar a execução do serviço.

Já o técnico agropecuário e especialista em fruticultura, Laudemir Faez, é responsável em dar a assistência técnica, acompanhamento para preparo do solo, demarcação e preparo das covas, adubação, plantio das mudas, condução das mudas (podas), controle de pragas e doenças, além de acompanhar a colheita.

“Estamos fazendo o acompanhamento e orientação técnica de todo o processo do Pomar Pedagógico conforme a necessidade. Estamos sempre presentes para êxito do projeto”, garante Laudemir. 

Os técnicos não escondem a satisfação de auxiliar a comunidade nesse sentido.

“É diferente fazer isso na escola, pois a ideia é despertar nas crianças o gosto pela agricultura e nesse caso a fruticultura. Sem contar que criança geralmente gosta mais de doces e chocolates e esse é um incentivo para consumirem mais frutas, hortaliças, enfim, uma alimentação saudável”, argumenta.

 A Secretaria de Desenvolvimento Econômico fornecerá as mudas de árvores frutíferas, por meio de uma parceria com a Cooperativa dos Agricultores Familiares de Toledo (Cofatol). Serão plantadas 80 mudas de vários tipos de frutas, entre elas figo, goiaba, jabuticaba, acerola, pocã, caqui e ciriguela.

 Mas antes mesmo do plantio das mudas, o espaço já foi utilizado pelos professores para atividades práticas com os alunos nos aproximadamente 800m² de terreno. Entre elas o uso de instrumentos de medida, a sinalização das áreas a serem plantadas mudas e o preparo da terra. 

A direção da escola comenta que o contato com a terra, seu uso e principalmente o cuidado com ela são as principais conquistas a serem obtidas com as atividades.

Colaboração: Assessoria de imprensa