27°
Máx
13°
Min

Colégio Carmelo Perrone desenvolve Projeto Trilha do Oeste

Foto: Assessoria  - Colégio Carmelo Perrone desenvolve Projeto Trilha do Oeste
Foto: Assessoria

Na pretensão de que o aluno tenha apropriação, compreensão e desenvolvimento do conhecimento científico acumulado historicamente pela humanidade, estudantes de Ensino Médio do Colégio Estadual Pe. Carmelo Perrone, de Cascavel, são envolvidos em projeto de Visita Técnica Científica, nas disciplinas de Física, Geografia, História, Química e Matemática.

Sob a coordenação dos professores Edson Gavazzoni (História) e Neiton Isquierdo (Física e Matemática), o Projeto Trilha do Oeste prepara o aluno, sujeito do processo de ensino e aprendizagem, para a percepção das transformações ambientais, sociais, científicas, tecnológicas e culturais, utilizando-se do conhecimento científico para melhor estabelecer relações entre as transformações e suas implicações na sociedade contemporânea.

Durante o ano letivo, as visitas se transformam em trilhas dirigidas, numa dimensão que revela informações para os alunos e ao mesmo tempo exige dos mesmos um alto grau de atenção e dedicação, por conta da quantidade de atividades desenvolvidas no mesmo dia, começando por volta das 06h e estendendo-se até por volta das 0h. Além disso, as excursões possibilitam vivenciar teorias trabalhadas em sala de aula, tornando o aprendizado mais significativo: a contextualização corrobora para a ampliação dos conhecimentos.

Esses estudos já foram realizados nos seguintes locais: Parque Nacional e Cataratas do Iguaçu, Ecomuseu da Itaipu Binacional, Refúgio Biológico Bela Vista, Parque Tecnológico da Itaipu (PTI), Unila e Polo Astronômico do PTI, tido este como ponto central, por conta da preparação dos alunos para a Olimpíada Brasileira de Astronomia. Neste ano letivo de 2016, já foi realizada Visita Técnica em 04 de maio. Participaram 44 pessoas, sendo 42 estudantes do Ensino Médio e os 02 professores: Edson e Neiton.

Segundo os coordenadores, o projeto atende as demandas de um sistema de ensino diferenciado e conectado, pois vincula prática e teoria por meio de vivências de alto nível em que são observadas as transformações ambientais, sociais, científicas, tecnológicas e culturais com a investigação do conhecimento científico em diferentes espaços.

Colaboração: Assessoria NRE