22°
Máx
14°
Min

Crianças de escolas públicas escrevem livro sobre ferrovias

- Crianças de escolas públicas escrevem livro sobre ferrovias

A paixão por ferrovias não tem idade. Profissionais do setor, professores e alunos do ensino fundamental participam de um projeto que vai resultar na publicação de um livro com textos, poemas e desenhos sobre transporte ferroviário. As crianças que assinam a obra estudam em escolas públicas de Curitiba, Ponta Grossa, entre outros municípios em que a concessionária Rumo atua.

A preparação dos 'escritores, poetas e artistas' já começou. Nas visitas às escolas para divulgação do projeto 'A ferrovia na visão das nossas crianças', o que vem à tona é muito mais que uma atividade educativa. Os ferroviários contam histórias de vida e de cuidado com o transporte ferroviário.

O maquinista Dácio José dos Santos fez uma das primeiras palestras. Ele falou a mais de 200 crianças do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic) de Ponta Grossa. Contou que descobriu sua vocação três décadas atrás. “Não me arrependo um minuto daquele 19 de julho de 1987 [quando foi aprovado em concurso]. Eu nasci para ser ferroviário”.

A curiosidade das crianças tem sido um ponto forte do projeto. “Elas querem saber em detalhes que alimentos e produtos industriais os trens transportam, qual sua capacidade, os trajetos mais importantes e como é ser maquinista”, relata Carmen Maron, coordenadora de Relações Sociais da Rumo ALL.

O livro com as obras das crianças vai chegar ao público em comemoração ao Dia do Ferroviário (30 de abril). Os primeiros a conhecerem a publicação – com direito a sessões de autógrafos – serão os membros das próprias comunidades.

As ferrovias brasileiras mostram-se cada vez mais importantes para o transporte de alimentos, produtos agrícolas e produtos industriais do País. O transporte ferroviário está em plena expansão e depende de investimentos contínuos. O setor privado participa desse plano nacional assumindo concessões, administrando e operando o transporte.

Sobre  a Rumo 

A concessionária tem 12 mil quilômetros de malha ferroviária, 966 locomotivas, 28 mil vagões e quase 12 mil funcionários diretos e indiretos. Sua capacidade de elevação no Porto de Santos e no Porto de Paranaguá é de 29 milhões de toneladas ao ano.

Colaboração Assessoria de Imprensa.