22°
Máx
17°
Min

CURITIBA ABANDONADA: Cortes feitos pela Prefeitura em educação são alvos de protesto durante passagem da tocha olímpica

As unidades de ensino de Curitiba podem não reabrir no segundo semestre por causa de falta de profissionais (Foto: Arquivo / SMCS) - CURITIBA ABANDONADA: cortes da Prefeitura são alvos de protesto
As unidades de ensino de Curitiba podem não reabrir no segundo semestre por causa de falta de profissionais (Foto: Arquivo / SMCS)

O Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac) está divulgando um protesto nesta quinta-feira (14) durante a passagem da tocha olímpica na cidade. A manifestação será contra os cortes na educação municipal. Os professores vão se reunir na praça ao lado da Prefeitura, a partir das 9h30 desta quinta-feira.

De acordo com a entidade, as unidades de ensino de Curitiba podem não reabrir no segundo semestre por causa de falta de profissionais. O Sismmac informa que há pelo menos 590 vagas efetivas que precisam ser substituídas urgentemente com a nomeação de aprovados em concursos.

“Entretanto, a Prefeitura ainda não sinalizou qualquer contratação e ainda impôs cortes no final do semestre que visam enxugar o número de servidores e adiar ainda mais a necessária contratação”, traz a matéria publicada no site do sindicato sobre o protesto. O sindicato ainda cita que o protesto será contra o “fechamento de turmas e classes especiais, contra a retirada dos articuladores das escolas integrais e contra a suspensão dos contratos temporários para agentes de leitura e apoio nos CMAEs”.

O sindicato ainda informa que os professores vão “expor a realidade da rede de pública de ensino e os prejuízos que as medidas impostas pelo prefeito Gustavo Fruet podem causar na qualidade da educação”.

A reportagem do Massa News entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba para se posicionar sobre o tema.