28°
Máx
17°
Min

Editora da Unila lança primeira obra na próxima semana

Divulgação - Editora da Unila lança primeira obra na próxima semana
Divulgação

Textos de grandes nomes da literatura e da crítica brasileiras tendo como ponto comum a vida e a obra de um dos mais aclamados escritores do país compõem o primeiro livro lançado pela EDUNILA, a Editora Universitária da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). A obra “Raul Pompeia”, volume pertencente à Coleção Fortuna Crítica, organizada por Eduardo Coutinho e Mônica Amim, será apresentada ao público no dia 13 de outubro, em palestra seguida de sessão de autógrafos, a partir das 19h, na Unidade Jardim Universitário (Av. Tarquínio Joslin dos Santos, 1000).

Oitavo número da coleção, a obra sobre o grande escritor fluminense dá continuidade a uma das mais profícuas iniciativas da literatura brasileira: a coleção Fortuna Crítica. Criada e dirigida pelo professor, crítico literário e ensaísta Afrânio Coutinho, a coleção foi publicada, com grande sucesso, entre 1977 e 1990, pela Editora Civilização Brasileira, e consistia em antologias de cunho universitário, com textos críticos importantes sobre autores brasileiros, publicados em livros e periódicos nacionais e estrangeiros, a maioria de difícil localização.

Com a meta de torná-los acessíveis tanto aos estudiosos do assunto quanto ao público em geral, em 13 anos foram lançados sete volumes, dedicados a Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos, Cassiano Ricardo, Cruz e Sousa, Manuel Bandeira, Guimarães Rosa e José Lins do Rego, todos sob a direção de Afrânio Coutinho, que ocupou, na Academia Brasileira de Letras, a cadeira cujo patrono é Pompeia.

Todo o trabalho foi interrompido com a morte de Afrânio Coutinho em 2000. Agora, mais de duas décadas depois da última publicação, o oitavo volume chega aos estudiosos e interessados em literatura graças a seu filho, Eduardo Coutinho, que apresentou o projeto à EDUNILA.

“Tratando-se de um empreendimento de importância relevante para a pesquisa e o ensino universitário da literatura brasileira, bem como para a preservação da memória de autores nacionais, resolvi, na condição de filho do professor Afrânio Coutinho, e de professor titular de Literatura Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e organizador de dois dos volumes publicados (Guimarães Rosa e José Lins do Rego), dar continuidade à coleção, retomando-a pela publicação do volume previsto à ocasião de sua interrupção — Raul Pompeia”, escreve o organizador na apresentação do volume.

Como o próprio nome da coleção remete, a obra reúne textos escritos tanto por contemporâneos de Pompeia quanto por estudiosos atuais. Entre os autores estão Machado de Assis, Capistrano de Abreu, Rubem Braga, Eugênio Gomes, Therezinha Bartholo e o próprio Afrânio Coutinho. Com isso, o leitor tem à disposição, em um só volume, depoimentos do próprio Pompeia ou sobre ele, reportagens bibliográficas, ensaios referentes à sua obra e estudos específicos sobre sua vasta bibliografia.

EDUNILA

Apresentada ao Conselho Editorial da EDUNILA em 2015, a obra sobre Raul Pompeia dá início às publicações da Editora Universitária de forma exemplar, dada a importância do autor na literatura brasileira e mundial, a qualidade dos textos contidos na obra e a relevância da família Coutinho na literatura do país.

Desde que se iniciaram os trabalhos de editoração, a obra passou por um processo minucioso, que incluiu a preparação e a edição dos textos — muitos deles, publicados originalmente em jornais do começo do século passado —, a atualização e a revisão da ortografia, em razão da reforma de 1999. Além disso, foi feito um estudo que envolveu não apenas o atual volume, mas as publicações anteriores, para embasar todo o projeto básico da coleção, que passa a fazer parte das publicações permanentes da EDUNILA.

“Esta obra é duas vezes fruto do trabalho coletivo. Primeiramente, do ponto de vista da autoria dos textos nela contidos, criteriosamente coletados pelos organizadores do volume. Coletivo, em segundo lugar, pelas múltiplas mãos daqueles que formam a equipe da EDUNILA. Ambos foram fundamentais neste processo. Creio que é de extrema importância preservar esta ideia, principalmente em se tratando de um produto pensado, gestado, criado e finalizado dentro da universidade pública: o trabalho coletivo soma. E é somando, agregando, apoiando a difusão da cultura, da arte e do conhecimento que se iniciam os trabalhos desta jovem editora universitária”, contextualiza a coordenadora da EDUNILA, Analía Chernavsky.

Raul Pompeia 

Nascido em Jacuecanga, município de Angra dos Reis (RJ), em 1863, Raul Pompeia desde cedo mostrou seu talento para a escrita. Aos 11 anos, no colégio, já dirigia um jornal manuscrito. Em 1880, publicava seu primeiro livro, a novela “Uma tragédia no Amazonas”. Em 1882, lança, em folhetim, seu segundo romance: As joias da Coroa. Em São Paulo, inicia uma luta a favor da Abolição e divulga as primeiras Canções sem metro, obras precursoras da poesia em prosa no país. Em 1888, publica, primeiro em folhetim, o romance “O Ateneu” que, em seguida, é editado em livro pela Gazeta de Notícias.

Em 1894 é nomeado, pelo marechal Floriano Peixoto, diretor da Biblioteca Nacional. No ano seguinte, com a morte de Floriano, é demitido do cargo e ao final do ano, depois de uma série de inconvenientes, suicida-se em 25 de dezembro.

Serviço:

  • Palestra com o professor Eduardo Coutinho (UFRJ) e lançamento do livro “Raul Pompeia”, oitavo volume da Coleção Fortuna Crítica, publicado pela Editora da UNILA
  • Data: 13 de outubro de 2016
  • Horário: A partir das 19h
  • Local: Sala C 112 da Unidade Jardim Universitário da UNILA (Av. Tarquínio Joslin dos Santos, 1000)