28°
Máx
17°
Min

Foz sedia capacitação sobre biogás no Oeste do Paraná

Assessoria - Foz sedia capacitação sobre biogás no Oeste do Paraná
Assessoria

O CIBiogás (Centro Internacional de Energias Renováveis-Biogás), em parceria com a Universidade de Recursos Naturais e Ciências Aplicadas à Vida/BOKU, a Universidade Técnica de Viena/TU Wien e a Spirit Design, ofereceu um treinamento sobre biogás para promover a cooperação internacional e acadêmica no desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, com foco no Oeste do Paraná.

A capacitação ocorreu na área de eventos da Itaipu Binacional e no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O evento contou com a participação de colaboradores do Centro Internacional, além de professores e estudantes da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

O treinamento composto por duas etapas teve início na quarta-feira (23) passada e foi encerrado nesta terça-feira (29). Durante o curso foram abordados temas como microbiologia, pré tratamento, tecnologias de biodigestão e refino do biogás.

“Nós estamos trabalhando nessas pesquisas há mais de 20 anos, tivemos muitos avanços e acreditamos que é possível cooperar”, explicou o pesquisador Dr. Günther Bochmann da Universidade de Recursos Naturais e Ciências Aplicadas à Vida/BOKU, um dos especialistas que ministrou o curso.

Os especialistas também conheceram a unidade de produção de biogás que está em construção na usina e o laboratório de biogás do CIBiogás - único da categoria acreditado pelo Inmetro no Brasil.

“Estamos trabalhando com um projeto inovador, com nova tecnologia de biodigestão, com nova tecnologia de mistura de resíduos para a produção de biogás e biometano, então ter um retorno com muita experiência e propriedade dos professores austríacos foi muito importante”, destacou o engenheiro civil do CIBiogás, Regean Gomes.

A participação de professores das principais instituições de ensino superior da região Oeste do Paraná fortaleceu o debate sobre a qualificação de profissionais. “As instituições têm um papel fundamental, desde cursos de extensão até cursos de graduação e pós graduação, para formar a mão de obra com a capacidade de transformar o biogás em uma fonte de energia significativa para a região, que tem um potencial muito grande para a produção do biogás”, explicou o professor da Unila, Glaucio Roloff.

O doutorando em Engenharia Agrícola da Unioeste, Ângelo Gabriel Mari, enfatizou que a troca de experiências tem um papel importante no processo de consolidação do biogás no Oeste paranaense. “Os austríacos estão bem avançados, com um conhecimento bem profundo em questões sobre microbiologia da digestão anaerobia e também conhecimento técnico aplicado às plantas de biogás. Ter contato com esse conhecimento abre a nossa mente e isso nos ajuda a encontrar soluções para os problemas que temos aqui”, disse.

Biogás

O biogás é uma mistura de gases composta principalmente por metano e dióxido de carbono, obtida normalmente através do tratamento de resíduos domésticos, agropecuários e industriais, por meio de processo de biodegradação anaeróbia, ou seja, na ausência de oxigênio. O biogás gera energias elétrica e térmica, além de biocombustível (biometano). Durante o processo, também há produção de biofertilizante.

Sobre o CIBiogás

O CIBiogás (Centro Internacional de Energias Renováveis–Biogás) é uma instituição científica, tecnológica e de inovação, formada por um conselho, com 16 instituições que desenvolvem e/ou apoiam projetos relacionados às energias renováveis. Sua estrutura conta com um laboratório de biogás, no Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu, e com 11 unidades de produção de biogás no Brasil.

Colaboração: Assessoria