22°
Máx
17°
Min

Juiz nega reintegração de posse em escola ocupada em Londrina

(foto: Bruno Amaral) - Juiz nega reintegração de posse em escola ocupada em Londrina
(foto: Bruno Amaral)

O juiz Osvaldo Taque negou pedido de liminar do Governo do Estado para ação de reintegração de posse no colégio estadual Albino Feijó Sanches, no parque das Indústrias, zona sul de Londrina. O local está ocupado desde a manhã de sexta-feira (7), em protesto contra a medida provisória do governo federal que prevê mudanças no Ensino Médio.

No pedido de liminar, o governo solicitava autorização para uso da força policial no cumprimento da ordem, se necessário.

Taque indeferiu o pedido justificando a forma pacífica com que o movimento vem agindo. "Não há notícias de que os estudantes, ora manifestantes, estejam promovendo danos ao patrimônio público. Trata-se de uma forma de protesto pacífica, sem interesse de prejudicar as atividades escolares e o término do ano letivo”, afirmou, lembrando que os alunos se comprometeram com o diretor-geral a manter fechadas a diretoria e outras salas.

O juiz também comentou o pedido de uso de força policial para a reintegração. “Entre os ocupantes certamente há vulneráveis que não merecem, pelo menos por ora, ser submetidos aos efeitos nocivos de uma violência estatal de reintegração de posse”, complementa.

Além do Albino Feijó Sanches, outras sete escolas estão ocupadas. No Paraná, o número ultrapassa 100 instituições de ensino.