28°
Máx
17°
Min

Paraná estende Educação Integral para alunos do Ensino Médio

(Foto: Foto: HEDESON ALVES) - Paraná estende Educação Integral para alunos do Ensino Médio
(Foto: Foto: HEDESON ALVES)

Aproximadamente 4,2 mil estudantes já frequentam escolas estaduais que ofertam Educação em Tempo Integral no Paraná. Além dos estudantes das séries iniciais do Ensino Fundamental, adolescentes do Ensino Médio também iniciaram as atividades em turno único, em tempo integral, já que mais três instituições passaram a oferecer a experiência neste ano.

A ampliação da oferta faz parte de uma política estadual para estender a modalidade e fortalecer o processo de ensino e aprendizagem, garantindo educação de qualidade aos estudantes paranaenses. Os alunos permanecem mais tempo na escola e participam de atividades diferenciadas, além daquelas previstas na Base Nacional Comum da Matriz Curricular. 

“Com a permanência de mais tempo na escola, é possível enriquecer, e muito, a formação dos nossos estudantes na perspectiva de uma formação integral”, disse a secretária da Educação, professora Ana Seres.

A Educação em Tempo Integral no Ensino Médio é ofertada nos colégios estaduais Júlia Wanderley, em Cascavel, Elenir Linke, em Cantagalo, e Dario Vellozo, em Londrina. A iniciativa faz parte da Política de Educação Integral em Jornada Ampliada da rede estadual de ensino do Paraná e será estendida para outras instituições, gradativamente.

A Educação em Tempo Integral no Ensino Médio (em turno único) compreende quarenta horas semanais, com disciplinas diferenciadas como a de Protagonismo Juvenil, Produção Textual, Mundo do Trabalho, Inglês e Espanhol, articuladas às disciplinas da base comum. “A escolha da oferta de Educação Integral é discutida com a comunidade escolar. Já a escolha do currículo deve estar de acordo com as necessidades dessa mesma comunidade”, explicou a superintendente da Educação, Fabiana Campos.

Benefícios

A ampliação da jornada escolar traz vários benefícios para os estudantes e também à comunidade escolar. Segundo o diretor do Colégio Estadual Júlia Wanderley, Rosimar Bau, a ampliação da jornada aproxima os estudantes dos professores, o que favorece o processo de ensino e aprendizagem. 

“Essa proximidade contribui para que os alunos possam absorver melhor os conteúdos”, disse o diretor.

Rosimar lembra que uma das principais contribuições da Educação em Tempo Integral é a formação em várias áreas do conhecimento. “Além de ampliarmos as aulas das disciplinas da Base Nacional Comum, os estudantes também recebem a formação humana e profissional através de disciplinas diferenciadas que a modalidade permite”, contou Bau.

A diretora Kely Rosa Walendorff, do colégio Elenir Linke, afirmou que o trabalho representa um novo desafio, mas também a realização de um sonho. “Oferecer a Educação em Tempo Integral é um sonho, porque nossos alunos vão receber uma formação completa que irá prepará-los para o mundo do trabalho e para exercer a cidadania”, lembrou Kely. 

Para Patrik Elias Souza, 15 anos, as disciplinas diferenciadas tornam o dia a dia mais dinâmico. “Sempre tem algo diferente para aprender”, revelou o estudante. “Melhorou bastante porque passamos mais tempo na escola e só não aprende quem realmente não quer”, afirmou o jovem.

Colaboração AEN.