22°
Máx
14°
Min

Poloiguassu e Secretaria de Educação promovem oficina a professores

Poloiguassu e Secretaria de Educação promovem oficina a professores

O trabalho conjunto entre o Instituto Polo Internacional Iguassu e a Secretaria Municipal de Educação para aprimorar os professores das quartas e quintas séries da rede municipal de ensino teve prosseguimento na última terça-feira (12). 

Nessa data, cerca de 150 educadores participaram da oficina “Patrimônio, Memória e Turismo no Contexto Escolar”, realizada no auditório da Fundação Cultural em dois períodos.

O POLOIGUASSU viabilizou, por meio do Programa Integrado de Educação Turística (PIET), a vinda da turismóloga Andressa Szekut, doutoranda em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas (RS). 

“Essa formação vem para complementar um trabalho de 2015 que resultou na cartilha ‘História e Geografia – Coletânea do Município’. Também pretende trabalhar um pouco do conteúdo desse material com os professores. A ideia é estimular como se pensar a história e a geografia hoje por meio da memória, da experiência”, disse a profissional.

Durante a oficina, Andressa abordou a memória da Região Oeste do Paraná, contextualizando a formação de Foz do Iguaçu e as construções e atrativos de integração da cidade, como as pontes da Amizade e Fraternidade, a Itaipu e o Parque Nacional do Iguaçu. 

“A proposta é que os professores possam passar aos alunos que tudo isso faz parte da memória, do patrimônio da nossa cidade, formado por uma diversidade muito grande e importante para o município.”

Participações

Antes da oficina no turno da tarde, o chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Ivan Batispton, falou aos participantes. Destacou que Foz do Iguaçu tem um dos maiores patrimônios naturais do mundo, capaz de salvaguardar inúmeras espécies de vida da Mata Atlântica.

“Se 1% dos alunos que estão visitando o parque nesse projeto compreenderem a importância da conservação da natureza, do patrimônio, a gente se dá por satisfeito. O parque vai estar sempre como parceiro, à disposição para ajudar vocês, educadores, a formarem cidadãos conscientes”, afirmou.

Luciano Luiz da Luz, ex-barrageiro de Itaipu, representou a usina. Ele é um dos monitores do Espaço do Barrageiro, criado no Complexo Turístico Itaipu para homenagear, valorizar e preservar a memória desses profissionais.

“A Itaipu valorizou o elemento humano e resgatou a memória do barrageiro. Esse resgate de memória não é comum no nosso país e mostra que também podemos desenvolver esse resgate dentro de nossas casas, com nossas famílias”, ressaltou.

Formação compreende três módulos

A parceria entre o POLOIGUASSU e a Secretaria Municipal de Educação teve início em 2012. A formação do corpo docente dos quartos e quintos anos engloba oficinas, visitas técnicas ao Parque Nacional do Iguaçu e ao Complexo Turístico Itaipu e um city tour.

“A proposta é desenvolver o pertencimento a Foz do Iguaçu por parte dos alunos, professores e comunidade. A capacitação é para que os educadores possam passar aos estudantes a importância de preservar a memória, valorizar o patrimônio, saber o que é o turismo e qual o papel de cada um em uma cidade turística”, informou a professora Vânia Furlan, coordenadora municipal dos quartos e quintos anos do ensino fundamental.

Além da cartilha “História e Geografia – Coletânea do Município”, o trabalho conjunto entre o Instituto Polo Internacional Iguassu e a Secretaria de Educação proporcionou a 3.100 alunos de 120 turmas das escolas municipais a oportunidade de visitarem o Parque Nacional do Iguaçu em 2015.

Neste ano, o Complexo Turístico Itaipu foi incluído no roteiro de visitação; e o total de pessoas contempladas nos dois atrativos, elevado para 4.890 estudantes de quartas séries; 3.141, de quintas séries; e 244 professores.

A Fundação Cultural, a Itaipu Binacional, o Instituto Chico Mendes, a Cataratas S.A., a Secretaria Municipal de Turismo e o City Tour são parceiros do POLOIGUASSU e da Secretaria Municipal de Educação nessa iniciativa.

Colaboração: Assessoria de imprensa