24°
Máx
17°
Min

Primeira fase da avaliação de alunos de Medicina será em novembro

(Foto: Divulgação) - Primeira fase da avaliação de alunos de Medicina será em novembro
(Foto: Divulgação)

Será aplicada em 9 de novembro a primeira edição da Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem) para alunos do 2º ano de faculdade. Esta será a etapa inicial de uma verificação progressiva que vai testar as habilidades e competências dos universitários também no 4º e no 6º anos de curso - e à qual está condicionada a obtenção do diploma de médico.

Participarão do exame os ingressantes em 2015, independentemente da organização curricular adotada pela instituição de ensino superior. O conteúdo da prova será elaborado com base nos conteúdos programáticos previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Medicina.

Segundo detalhes publicados no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira, 9, a própria universidade será responsável pela inscrição dos estudantes, de 15 a 20 de setembro, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que contratará banca para aplicar a prova. Com base nos dados do Censo da Educação Superior de 2015, o órgão disponibilizará uma lista dos alunos que deverão participar - um total de aproximadamente 20 mil.

Para estudantes do 2º e 4º anos, o exame tem caráter pedagógico. No 6º ano, porém, quem não atingir a nota de corte não poderá se formar. A medida responde a uma resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) publicada em 2014 e que estimava um prazo de dois anos para passar a valer.

A ausência de inscrição e/ou participação dos estudantes enseja "penalidades cabíveis", segundo o DOU. No entanto, caso um aluno apto a participar da prova não tenha sido inscrito por erro da instituição, ele deverá ser inscrito na edição do ano seguinte, sem sanções ao estudante.

A prova será aplicada na própria instituição de ensino e terá duração de 4 horas, com início às 13h - horário de Brasília. Não será permitida qualquer forma de consulta ou comunicação entre os candidatos.

O registro de frequência nas três avaliações seriadas "é condição para diplomação" e segue a portaria assinada pela presidente do Inep, Maria Inês Fini.