22°
Máx
16°
Min

Produtos da agricultura familiar melhoram qualidade da merenda

Produtos da agricultura familiar melhoram qualidade da merenda

O Governo do Paraná tem investido cada vez mais na qualidade da alimentação escolar servida a um milhão de estudantes matriculados na rede estadual de ensino. Entre 2011 e 2015, por meio do Programa Estadual de Alimentação Escolar, foram destinados mais de R$ 450 milhões na compra de gêneros alimentícios. Desse total, cerca de R$ 150 milhões se referem à aquisição de alimentos e produtos da agricultura familiar.

Com o programa, o governo do Estado passou a investir na aquisição de produtos diretamente da agricultura familiar, fomentando a atividade desses pequenos e produtores e melhorando a qualidade da alimentação servida aos estudantes.

Semanalmente, as escolas estaduais recebem produtos frescos que incluem frutas, hortaliças e pinhão, legumes, tubérculos, temperos, leite, lácteos (queijos, iogurte, bebidas lácteas, entre outros), panificados, carnes, sucos, complementos (geleias e doces), feijões e cereais.

A secretária de Estado da Educação, Ana Seres, destaca que o volume de produtos da agricultura familiar na merenda escolar vem crescendo ano a ano, passando de 41% para 50% nos últimos dois anos. “O processo de aprendizagem é facilitado quando os estudantes estão bem alimentados, recebendo refeições nutritivas”, disse a secretária.

A nutricionista da Secretaria de Estado da Educação, Márcia Stolarski, diz que a variedade de produtos facilita o trabalho dos profissionais que preparam a merenda e torna as refeições mais nutritivas.

A lista de alimentos entregues às escolas contempla mais de 140 itens divididos em três grupos – produtos não perecíveis, entregues de quatro a cinco vezes por ano; alimentos congelados (carnes e peixes), entregues a cada 15 dias; alimentos da agricultura familiar, que são encaminhados semanalmente às unidades escolares.

Colaboração AENPr.