22°
Máx
16°
Min

Projeto trabalha na produção de material didático sobre o uso sustentável da água

Foto: Assessoria - Projeto trabalha na produção de material didático sobre o uso sustentável da água
Foto: Assessoria

O projeto “Construção de recursos didáticos para o empoderamento da temática água: jogos didáticos e sua importância para o ensino e aprendizagem de assuntos transversais” teve início este ano na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

A iniciativa foi selecionada pelo Programa de Apoio à Produção de Material Didático para Educação Básica – Projeto Água, por meio do edital da Capes e da Agência Nacional de Águas (ANA). Dentre as 72 propostas aprovadas, o projeto, coordenado pela professora de Química da UNILA, Maria Graça Porto, ficou entre os dez com pontuação mais alta.

A ação consiste em produzir material didático de domínio público, em especial jogos didáticos e pedagógicos, além de desenvolver um site educacional. O objetivo é que os materiais produzidos possam ser utilizados por professores e alunos da educação básica do Brasil e de outros países da América Latina.

“Este projeto demonstra um potencial inovador, pois seu objetivo é elaborar material que sirva de esquemas para facilitar o processo de apropriação de conhecimentos sobre a temática da água de forma interdisciplinar e transversal, contribuindo, dessa forma, com a melhoria da qualidade da educação básica”, afirma Maria Graça. Ela reforça, ainda, o foco no aprendizado consciente e social da água, “não apenas no uso que fazemos dela, mas também na promoção de uma visão mais ampla sobre o real papel da água para nossas vidas, mostrando que ela pertence a algo maior e que o seu ciclo de vida está sujeito às interferências humanas”.

Atualmente, o projeto encontra-se em fase de desenvolvimento, com a criação de estratégias e testes de protótipos dos jogos, além da construção do site que, entre outros temas, aborda questões como preservação e uso sustentável. 

“Também estamos articulando algumas parcerias e montando um curso de formação continuada, que será realizado com professores da educação básica de Foz do Iguaçu, em parceria com o Núcleo Regional de Educação. Esta etapa do projeto ocorrerá em novembro, em comemoração ao Dia do Rio”, pontua a docente. 

A previsão é que todos os protótipos e demais materiais didáticos produzidos sejam levados até as escolas de Foz do Iguaçu no segundo semestre de 2016, quando também será disponibilizado o site.

Ludicidade

O projeto tem, ainda, a ideia de utilizar a ludicidade e o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) para propor mudanças significativas na qualidade do ensino de Ciências nas escolas, sobretudo das questões ambientais relacionadas à água. Dessa forma, visa contribuir com a formação de cidadãos críticos e conscientes sobre o seu papel na sociedade.

 “O uso da ludicidade, por meio da produção de jogos didáticos e/ou pedagógicos, tende a desenvolver o espírito científico, favorecendo a construção de aprendizagens sobre a temática”, ressalta a docente.

As ações do projeto, de contribuir com mudanças de atitudes baseadas nas dimensões conceitual, procedimental e atitudinal, no que tange à problemática da água, serão realizadas por meio da articulação entre pesquisadores da Universidade, acadêmicos em formação inicial, professores e alunos das escolas da educação básica. 

Além da professora Maria Graça Porto, a equipe do projeto é composta por quatro estudantes dos cursos de Química e Ciências da Natureza da UNILA. Também integram o projeto professores da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e docentes do Instituto Latino-Americano de Ciências da Vida e da Natureza (ILACVN) da UNILA.

Colaboração: Assessoria de imprensa