28°
Máx
17°
Min

Região Oeste do Paraná é a grande vencedora do Prêmio Cidades Sustentáveis

A região do Oeste Paranaense foi a grande vencedora da 2ª edição do Prêmio Cidades Sustentáveis, entregue nesta quarta-feira (24), em uma cerimônia no Sesc Consolação, em São Paulo (SP). 

Os municípios de Toledo, Quatro Pontes e Ubiratã levaram dez prêmios, dos 72 distribuídos a cidades de todo o País. O objetivo do prêmio é reconhecer as boas práticas em oito áreas, além de motivar os gestores municipais a considerar a plataforma do Programa Cidades Sustentáveis na administração pública.

O Programa Cidades Sustentáveis é uma iniciativa promovida em parceria entre o Instituto Ethos, a Rede Nossa São Paulo e a Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis. 

Na região Oeste do Paraná, há quatro anos, ele conta com a parceira da Itaipu Binacional, que difunde suas diretrizes por meio do Programa Cultivando Água Boa (CAB).

“Quando agregamos, há quatro anos, a Plataforma Cidades Sustentáveis nas iniciativas estimuladas e apoiadas pelo Cultivando Água Boa, esperávamos avançar na presença da região no ranking nacional”, afirmou o diretor-geral de Itaipu, Jorge Samek. “Os avanços foram ainda mais expressivos e consistentes, uma bela e marcante conquista”, comemorou.

Para o diretor de Coordenação de Itaipu e responsável pelo CAB, Nelton Friedrich, o reconhecimento mostra que os municípios da região estão na vanguarda em relação às boas práticas sugeridas pelo Programa Cidades Sustentáveis, e alinhados aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU), e à Agenda 2030.

Friedrich recorda que, há quatro anos, o tema “cidades sustentáveis” ainda era incipiente no País. 

“Quando assumimos o desafio de trabalhar em conjunto com o Programa, ficou muito evidente que muitas ações que desenvolvemos no CAB, naturalmente, está entre os eixos do Cidades Sustentáveis”, afirmou.

Em 2015, o Observatório CAB Cidades Sustentáveis premiou as cidades da região que se destacaram nas diretrizes do programa. Os mesmos programas premiados no 1º Concurso Regional de Boas Práticas, entregue em março durante o Encontro Cultivando Água Boa, tiveram, agora, o reconhecimento nacional, em São Paulo, afirmou Friedrich.

Os premiados

O Prêmio Cidades Sustentáveis diferencia os municípios pequenos, médios e grandes em oito áreas temáticas distintas: Bens Naturais Comuns, Criança, Cultura, Educação para a Sustentabilidade, Esporte, Governança, Mobilidade e Saúde. Toledo competiu entre as cidades médias, enquanto os projetos de Ubiratã e Quatro Pontes disputaram com cidades pequenas.

Toledo ficou em primeiro lugar nas áreas “Bens Naturais Comuns” (projeto Parques Lineares) e “Esporte” (projeto Idoso em Movimento). Recebeu o segundo lugar em “Educação para Sustentabilidade” e “Saúde”. O projeto Florir Toledo ficou em terceiro, na área “Criança”.

Entre as pequenas cidades, Ubiratã foi primeiro lugar em “Educação para Sustentabilidade” e terceiro lugar nas áreas “Governança” (projeto Comunidade Ativa) e “Saúde” (projeto Ubiratã Saudável). Já Quatro Pontes, que havia sido a única premiada da região na edição de 2015 do prêmio, ficou em segundo lugar na área “Bens Naturais Comuns”, com o projeto Quem Ama Cuida – Recuperação de Nascentes.

Plataforma Cidades Sustentáveis

Para incentivar as administrações municipais a seguir os 12 eixos do Programa Cidades Sustentáveis, uma carta compromisso será levada aos candidatos e às candidatas a prefeito, vice-prefeito e vereador das 52 cidades da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop). Nesta sexta-feira (24), às 9h, o compromisso será firmado na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu com os candidatos das cinco coligações das eleições municipais da cidade (cinco para prefeito e vice-prefeito e 278 para vereador).

Às 14h de sexta-feira, a mesma cerimônia acontece em Cascavel. O objetivo é que os candidatos debatam a agenda durante as eleições e ratifiquem o compromisso quando eleitos.

Colaboração: Assessoria de imprensa