22°
Máx
14°
Min

Sindicato afirma que prefeitura mantém cortes e descaso com a educação em Curitiba

(Foto: Brunno Covello/SMCS) - Sindicato afirma que prefeitura mantém cortes e descaso com a educação
(Foto: Brunno Covello/SMCS)

O Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba publicou uma nota no site oficial do Sismmac, nesta terça-feira (23), afirmando que a prefeitura de Curitiba não está cumprindo com as promessas feitas aos trabalhadores das escolas municipais. “Ao contrário do que propagandeia a Prefeitura, os cortes na educação e a falta de professores vem prejudicando escolas e CMEIs”, afirmou.

De acordo com o sindicato, vários trabalhadores estão relatando o problema. “Ao longo desse mês, o SISMMAC recebeu denúncias de unidades que continuam com bibliotecas fechadas por causa da falta de agentes de leitura. Algumas escolas reduziram o percentual de hora-atividade por causa da falta de professoras e outras estão sem o profissional de apoio à inclusão desde o retorno das aulas”, destacou.

Ainda segundo o Sismmac, vários professores denunciaram que estão trabalhando com a carga horária dobrada, mas ainda não tiveram o contrato de Regime Integral de Trabalho (RIT) cadastrado. “Entre os casos, está a situação de uma professora que assumiu o RIT no início de agosto para cobrir uma aposentadoria e até agora não teve o contrato cadastrado”, afirma a nota.

A prefeitura, explica a nota, justificou a demora alegando que os pedidos são analisados individualmente, e informou que os contratos seriam liberados até o dia 19 de agosto. “Esse prazo já passou e o descaso com a educação continua!”, ressaltou a nota. Cansados da falta de ação da administração municipal, a direção do Sismmac vai novamente até a Secretaria Municipal de Recursos Humanos, nesta quarta-feira (24), a partir das 14h, para cobrar uma resposta efetiva para os problemas.

Colaboração: Assessoria de Imprensa do Sismmac