28°
Máx
17°
Min

UEPG ocupa 57ª posição no Ranking da Folha de S. Paulo

UEPG subiu quatro posições na atualização do ranking da Folha de S. Paulo (Foto: Divulgação) - UEPG ocupa 57ª posição no Ranking da Folha de S. Paulo
UEPG subiu quatro posições na atualização do ranking da Folha de S. Paulo (Foto: Divulgação)

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) subiu quatro posições no Ranking Universitário Folha (RUF), divulgado nesta segunda-feira (19). Em 2015, a instituição ocupava a 61ª posição, entre 192 universidades públicas e privadas ranqueadas. Na edição 2016, a UEPG aparece no 57º lugar, entre 195 instituições listadas pelo ranking formulado pelo jornal Folha de S. Paulo há cinco anos.

O RUF classifica 195 universidades, identificadas por Estado, natureza administrativa (pública ou privada), tamanho e idade. Traz também 40 rankings das instituições de ensino superior com os cursos de maior demanda nacional, como por exemplo medicina e design. A nota das instituições é calculada a partir de cinco indicadores: pesquisa, ensino, mercado, inovação e internacionalização.

Neste ano, o RUF mudou o cálculo dos indicadores de mercado e de ensino. Agora, são usadas pesquisas de opinião com empregadores e docentes feitas pelo Datafolha nos últimos três anos. Enquanto o ranking das instituições considera os estabelecimentos credenciados pelo MEC como ‘universidades’, o ranking de cursos considera carreiras oferecidas por universidades, faculdades e centros universitários.

Todos os dados do RUF são coletados em bases de dados públicas. Também são realizadas duas pesquisas de opinião nacionais exclusivas, conduzidas pelo Datafolha, com empregadores e com docentes cadastrados como avaliadores do MEC.

Números da UEPG

A UEPG aparece no RUF 2016 com a nota 61,97, melhorando o desempenho registrado no ano passado, quando tinha nota 55,68. Nos cinco indicadores da pesquisa, a instituição tem melhor posição no item inovação, 34º lugar (nota 2,97). Depois vem o item pesquisa, 40º lugar (31,28); ensino, 64º lugar (19,46); internacionalização, 77º lugar (2,2); e mercado, 125º lugar (2,2).

No ranking de cursos, Agronomia é o curso da UEPG com melhor colocação, 23º lugar, entre 209 cursos avaliados. No quesito qualidade de mercado’ é o 15º curso do país; em quesito qualidade de ensino, 29º; qualificação do corpo docente (mestrado/doutorado), 45º; no Enade, 6º; e no item professores com dedicação exclusiva e parcial, 1º colocado (empatado com inúmeras instituições). O curso não foi conceituado por avaliadores do MEC.

O segundo curso melhor ranqueado da instituição é Matemática, que ocupa a 41ª posição, entre 315 cursos avaliados. Na sequência vem Jornalismo, na 44ª posição, entre 315 cursos listados no RUF; Biologia e Serviço Social, aparecem na 46ª posição; Turismo, 48º; Educação Física, 53º; Física, 59º; Odontologia, 60º; Pedagogia (67º); Química, 71º; Geografia, 74º; Letras, 79º; Farmácia, 80º; História, 82º; Economia, 103º; Engenharia Civil, 105º; Ciências Contábeis, 118º; Enfermagem, 136º; Direito, 138º; Computado, 18º; e Administração, 304º.

Entre as instituições paranaenses, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) é a melhor posicionada, 7º lugar. Depois vem a Universidade Estadual de Maringá (UEM), 24º lugar (primeira colocada entre as estaduais paranaenses); Universidade Estadual de Londrina (UEL), 25º lugar; Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), 32º lugar; Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), 49º lugar; Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), 60º lugar; Universidade Positivo (UP), 75º lugar; Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná (Unicentro), 108; lugar; Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), 170º lugar; Universidade Estadual do Paraná (Unespar), 177º lugar.

Guia do Estudante

A UEPG teve 24 cursos destacados no Guia do Estudante da Editora Abril, divulgado no início de setembro. Quinze cursos receberam o conceito quatro estrelas: Administração, Agronomia, Ciências Biológicas, Direito, Engenharia de Materiais, Engenharia de Software, Farmácia, Física, Geografia, História, Jornalismo, Odontologia, Pedagogia, Serviço Social e Turismo. Já os cursos de Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia de Alimentos, Medicina e Química receberam conceito três estrelas.

O Guia do Estudante Abril que chega às bancas dia 14 de outubro. A publicação avalia somente cursos de bacharelado ou bacharelado e licenciatura. Para entrar no sistema de avaliação o curso ainda precisa ter turma formada há, pelo menos, um ano. Obedecidos estes critérios, os profissionais do GE contam com a ajuda de professores e coordenadores de cerca de três mil faculdades para atribuir os conceitos às graduações. Antes disso, um questionário é enviado para os coordenadores de cada curso. O questionário é composto por 15 questões com temas relativos ao corpo docente, produção científica, instalações físicas, entre outros.

Colaboração Assessoria de Imprensa.