23°
Máx
12°
Min

Unicentro oferta 1325 vagas para cursos do ensino a distância

Inscrições seguem abertas até o dia 10 de agosto e devem ser feitas pela internet (Foto: Divulgação) - Unicentro oferta 1325 vagas para cursos do ensino a distância
Inscrições seguem abertas até o dia 10 de agosto e devem ser feitas pela internet (Foto: Divulgação)

Estão abertas, até o próximo dia 10 de agosto, as inscrições para o Vestibular referente aos cursos de graduação ofertados na modalidade de educação a distância (EaD) pela Unicentro. São 1325 vagas para cinco cursos – um bacharelado, Administração Pública; e quatro licenciaturas – Arte, Educação Física, Letras Português e Pedagogia.

“É o maior vestibular que já tivemos para a EaD na Unicentro. São 1325 vagas, cinco cursos, dois que estão sendo ofertados pela primeira vez – Educação Física e Letras Português e suas literaturas”, comemora a coordenadora do Núcleo de Educação a Distância da Unicentro (Nead), professora Maria Aparecida Crissi Knüppel. “São áreas de muita carência no estado, que exigem a formação dos professores. Mais uma vez as licenciaturas da nossa universidade responderam as demandas da sociedade”.

Os cursos de graduação a distância são ofertados pela Unicentro em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (UAB), nos polos de Apucarana, Céu Azul, Congoinhas, Faxinal, Foz do Iguaçu, Iretama, Ivaiporã, Goioerê, Lapa, Laranjeiras do Sul, Pato Branco, Pinhão, Prudentópolis, Reserva e Santo Antônio do Sudoeste.

As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de agosto só pelo site da Unicentro. “O valor da taxa de inscrição é de 80 reais e o pagamento deve ser efetuado até o dia doze de agosto. Caso contrário, a inscrição do candidato é indeferida”, explica a coordenadora de Processos Seletivos da Unicentro, Maria Mores Pinto.

As provas vão ser realizadas em quatro de setembro desse ano e o vestibular vai ser aplicado em Guarapuava e nos quinze polos de educação a distância onde os cursos serão ofertados. Para a professora Maria Aparecida, a modalidade vem se firmando por oferecer oportunidades a quem não poderia se deslocar pra fazer uma faculdade e, assim, democratizar a educação superior pública, gratuita e de qualidade. “Num país que precisa tanto da democratização do acesso de pessoas em nível superior, nós vemos com muito otimismo o preenchimento dessas vagas. A educação a distância vem, não para competir com o presencial, já que são demanda diferentes, para contribuir com esse processo de formação”.

Colaboração Assessoria de Imprensa.