23°
Máx
12°
Min

Vídeo mostra tumulto dentro da reitoria da UEPG durante ocupação

Novos vídeos gravados de dentro do prédio da reitoria da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) mostram a confusão que aconteceu durante a ocupação ocorrida na manhã desta quarta-feira (19). Os vídeos mostram o momento em que a porta do prédio é derrubada e também a entrada dos estudantes.

No vídeo abaixo, é possível ver o momento em que um funcionário e os estudantes parecem trocar agressões – um membro da Procuradoria Jurídica da UEPG teria sido agredido durante a ocupação. O vídeo, no entanto, fica borrado no momento da briga.


No vídeo acima, dá para escutar os estudantes discutindo com os funcionários e questionando o porquê de o prédio estar fechado. No momento da ocupação, havia cerca de 50 pessoas, mas testemunhas acreditam que já passam de 150 estudantes ocupando o prédio da reitoria.

Também há registro em vídeo dos estudantes derrubando a porta com chutes e quebrando vidros - depois da confusão, a porta foi recolocada no local e os alunos se comprometeram a pagar pelos danos causados.

Os estudantes realizaram uma assembleia na segunda-feira (17), quando decidiram pela ocupação. Depois de entrarem no prédio da reitoria, eles emitiram uma nota informando os motivos do protesto, veja abaixo:

Em Assembleia que aconteceu na última segunda-feira (17), aprovou por absoluta maioria, greve estudantil e a ocupação da reitoria. 

Os estudantes encontraram o prédio fechado e foram barrados em horário de expediente. A Reitoria é um prédio público!

A desobstrução aconteceu de maneira pacífica, sem nenhuma violência.

As reivindicações do movimento são:

1 - Suspensão imediata do calendário;

2 - Um posicionamento oficial da reitoria frente a PEC 241 e a MP do Ensino Médio;

3 - A negociação para um preço justo no R. U. [Restaurante Universitário];

4 - Reformulação do Plano  de assistência estudantil;

5 - Transparência dos gastos da Universidade;

6 - Reformulação da segurança dentro do Campus;

7 - Apoio as ocupações dos colégios estaduais, especialmente o do Colégio Agrícola


A assessoria de imprensa da UEPG também emitiu uma nota sobre o caso:

A Reitoria da Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG informa que o prédio administrativo foi tomado, na manhã desta quarta-feira (19), por acadêmicos e pessoas estranhas à comunidade universitária, usando de violência e sem prévia proposta de negociação.

Em razão do ocorrido, todas as atividades administrativas das pró-reitorias e órgãos suplementares lotados no prédio administrativo ficam impedidas de serem realizadas, até desocupação do espaço. Assim, ficam inviabilizados serviços e atividades vitais para o funcionamento da instituição, tais como a confecção da folha de pagamento, de empenhos e pagamentos a bolsistas e fornecedores, acompanhamento de convênios, liberação de diárias e carros e a documentação acadêmica, dos servidores e aposentados emitida pelas pró-reitorias.

A Reitoria endossa o direito de livre manifestação pacífica e ordeira. Todavia, repudia atos de violência, constrangimento e depredação do patrimônio público.

Reafirmamos nossa intenção de manter o diálogo, após a desocupação do prédio administrativo.