23°
Máx
12°
Min

10 Estados americanos não se recuperaram de recessão

Washington, 25 (AE) - Dez Estados norte-americanos ainda não recuperaram todos os empregos perdidos durante a Grande Recessão, terminada em junho de 2009, e muitos outros tiveram apenas ganhos modestos no mercado de trabalho, mostraram dados do Departamento de Trabalho dos EUA divulgados nesta sexta-feira.

Números fornecido pelo governo ilustram a natureza desigual da recuperação econômica do país. A contínua ansiedade em relação à economia tem dado suporte à campanha de candidatos presidenciais, como é o caso de Donald Trump e Bernie Sanders.

Em fevereiro, Wyoming tinha 3% menos vagas do que em dezembro de 2007, quando a recessão teve início, de acordo com o Departamento de Trabalho dos EUA. Este é o maior declínio porcentual entre os Estados. No Alabama, a queda do número de empregos foi de 2,7%, enquanto Novo México registrou baixa de 2,6% no período.

Alguns Estados maiores também estão abaixo dos níveis que antecediam a recessão econômica. Nova Jersey, por exemplo, tinha no mês passado 1% menos vagas de trabalho em relação ao fim de 2007. O Missouri também se encontra abaixo dos patamares observados no período pré-recessão, assim como Mississippi, Nevada, Maine, Connecticut e West Virginia.

Entre os que apresentaram ganhos modestos no mercado de trabalho, Illinois dispunha no mês de fevereiro de 8.600 empregos a mais do que em dezembro de 2007, alta de apenas 0,1%. Arizona tinha 9.200 vagas a mais (+0,3%), enquanto Ohio adicionou 58.100 postos de trabalho (+1,1%).

Ainda segundo o Departamento de Trabalho, o número de empregos em todo o país subiu 4% entre dezembro de 2007 e fevereiro de 2016. Contudo, 60% dos Estados registraram crescimento abaixo da média nacional.

Por outro lado, Washington, Dakota do Norte, Texas, Utah e Colorado contrataram acima da média, com alta de dois dígitos no período analisado. O setor de petróleo e gás foi o responsável pelo aumento de 20% constatado na Dakota do Norte, ainda que a queda nos preços da energia tenha provocado demissões no ano passado.

O Texas também foi beneficiado pelo segmento de energia, assim como pelas contratações por parte de empresas de tecnologia avançada em cidades como Austin. Já Utah e Colorado abriram vagas principalmente na área de tecnologia da informação. Fonte: Associated Press.