24°
Máx
17°
Min

Acordo de paz com grupo armado no Afeganistão deve ser fechado nos próximos dias

O governo do Afeganistão deve concluir um acordo de paz com o grupo insurgente Hezb-i-Islami nos próximos duas, marcando um avanço nas tentativas de encerrar a guerra que já dura 15 anos. Oficiais do governo e representantes do grupo confirmaram a informação neste sábado. O acordo é parcialmente simbólico, já que o Hezb-i-Islami está essencialmente inativo há anos. Contudo, significaria um sucesso para a administração do presidente Ashraf Ghani, além de potencialmente criar um modelo de acordo para encerrar a guerra entre Cabul e o Taleban.

Ataul Rahman Saleem, vice-chefe do Alto Conselho de Paz de Cabul, afirmou que o acordo com o braço armado do Hezb-i-Islami poderá ser concluído neste domingo, após dois anos de negociações. Amin Karim, representante do grupo, também disse esperar que o presidente Ashraf Ghani aprove a versão final do acordo amanhã.

Sob os termos do acordo, que engloba 25 pontos, o grupo vai encerrar sua guerra contra Cabul, se comprometerá a respeitar a constituição afegã e encerra o contato com outros grupos armados contrários ao governo. Em troca, os membros receberão anistia e seus membros presos pelo governo serão liberados.

Um acordo desse tipo marcaria um sucesso para o governo de Ghani em sua tentativa de fechar acordos de paz com grupos insurgentes. As tentativas anteriores de abrir diálogo com o Taleban, principalmente com propostas apresentadas ao governo do Paquistão, que acredita-se ser um apoiados do grupo, falharam.

O Hezb-i-Islami é liderado por Gulbuddin Hekmatyar, conhecido por matar milhares de pessoas em Cabul durante a guerra civil que aconteceu entre 1992 e 1996. Acredita-se que ele esteja no Paquistão, apesar de o representante do grupo, Karim, afirmar que o líder está no Afeganistão. Pelo acordo, Hekmatyar poderia retornar a Cabul, em um sinal formal de paz. Fonte: Associated Press.