24°
Máx
17°
Min

Acusado de assassinar a deputada britânica Jo Cox será julgado em novembro

Thomas Mair, o homem acusado de assassinar a deputada britânica Jo Cox, em Londres, na semana passada, será julgado no dia 14 de novembro sob jurisdição antiterrorista, anunciou nesta quinta-feira um juiz da corte penal de Londres.

Thomas Mair, de 52 anos, participou da audiência por videoconferência, uma vez que se encontra em uma prisão de segurança máxima, e se limitou a confirmar seu nome. A próxima audiência ocorrerá em 19 de setembro.

Ele é acusado do assassinato e de outros crimes relacionados com a morte da deputada, além de ferir gravemente um idoso.

Thomas Mair compareceu a uma primeira audiência no sábado passado e quando o juiz pediu sua identificação, ele respondeu: "Morte aos traidores, liberdade para a Grã-Bretanha". Um relatório psiquiátrico foi encomendado após essa declaração.

A deputada foi esfaqueada e atingida por tiros na quinta-feira da semana passada, quando seguia para um encontro com seus eleitores em Birstall, norte da Inglaterra. Jo Cox era a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia (UE) e defendia imigrantes e refugiados. O assassinato comoveu o país e provocou a suspensão da campanha durante três dias. Após o ocorrido, os votos pela permanência do país na UE ganharam força. O plebiscito ocorre nesta quinta-feira. Fonte: Associated Press.