21°
Máx
17°
Min

Alemanha alerta que pena de morte interromperia diálogo entre Turquia e UE

(Foto: Divulgação) - Merkel diz que pena de morte interromperia diálogo entre Turquia e UE
(Foto: Divulgação)

A eventual reintrodução da pena de morte na Turquia, possibilidade considerada pelo governo de Ancara, irá levar ao fim das negociações para a entrada do país na União Europeia, afirmou hoje o porta-voz da chanceler alemã, Angela Merkel.

"Um país que tenha pena de morte não pode ser membro da UE", disse o porta-voz Steffen Seibert, durante coletiva em Berlim. "A implementação de pena de morte na Turquia significaria, desta forma, o fim das conversas sobre a filiação" (de Ancara ao bloco), acrescentou.

Seibert também criticou a resposta do governo turco à frustrada tentativa de golpe lançada por militares na última sexta-feira. Segundo o porta-voz, houve "cenas revoltantes de vingança" contra soldados nas ruas da Turquia e a abrupta demissão de milhares de juízes no fim de semana "levanta graves questões e preocupações".

Seibert, no entanto, disse que os eventos dos últimos dias na Turquia não afetarão o acordo do país com a UE para limitar o fluxo de refugiados para a Europa, acerto do qual Merkel depende para reduzir o número de pessoas que pedem asilo na Alemanha.

"O acordo sobre refugiados entre a UE e a Turquia será, por enquanto, visto de forma separada dos eventos do fim de semana", disse o porta-voz. Fonte: Dow Jones Newswires.