22°
Máx
16°
Min

Alemanha encontra materiais "altamente explosivos" em investigação de terrorismo

Berlim, 08 (AE) - A polícia no leste da Alemanha busca um homem de 22 anos da Síria, suspeito de planejar um ataque terrorista. As autoridades disseram que encontraram materiais "altamente explosivos" no apartamento dele neste sábado.

Após a operação no apartamento do homem na cidade de Chemnitz onde o suspeito não estava, a polícia passou a buscar mais três pessoas descritas como contatos dele. As autoridades divulgaram o nome do homem, Jaber Albakr, e também fotografias. Após a chegada da noite na Alemanha, o homem continuava foragido.

Em Chemnitz, cidade de cerca de 250 mil habitantes perto da fronteira com a República Checa, todas exceto uma das plataformas estavam temporariamente fechadas para controlar a saída da população e a entrada na cidade. Em Berlim, mais de duas horas de carro de Chemnitz, a polícia convocou mais agentes para o trabalho e pediu que os moradores tenham cautela, além de aumentar as patrulhas no aeroporto Schönefeld.

A agência doméstica de inteligência da Alemanha repassou as informações para autoridades da Saxônia na noite de sexta-feira, o que gerou a operação. O suspeito estaria planejando "um ataque terrorista com explosivos", disse um porta-voz da polícia da Saxônia.

Autoridades apuravam se Albakr teria alguma ligação com grupos extremistas na Síria. A polícia encontrou "várias centenas de gramas" de um material altamente explosivo no apartamento. Oitenta pessoas precisaram deixar o prédio. Os policiais fizeram buracos na grama em uma área próxima para detonar os explosivos. "Esta parece ser uma mistura muito perigosa", disse o porta-voz policial.

A Alemanha recebeu cerca de 1 milhão de refugiados e imigrantes no último ano e acredita-se que alguns extremistas tenham aproveitado esse fluxo para entrar no país. Dois imigrantes que haviam jurado fidelidade ao Estado Islâmico realizaram ataques na Alemanha em julho, mas apenas os autores do ataque morreram na ocasião.

No plano político, nos últimos meses o partido Alternativa para a Alemanha tem ganhado espaço com uma plataforma contra a imigração.

Autoridades não quiseram comentar há quanto tempo Albakr está na Alemanha nem se ele havia pedido status de refugiado. Fonte: Dow Jones Newswires.