27°
Máx
13°
Min

Algum relaxamento monetário pode ser necessário nos próximos meses, diz BoE

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Mark Carney, disse que a equipe do banco central acredita ser necessário cortar juros ao longo dos próximos meses. Segundo ele, uma avaliação inicial do dano econômico poderá ser feita na reunião de julho de política monetária e uma avaliação completa com novas previsões de crescimento econômico e de inflação seria apresentada em agosto.

Os comentários sugerem que poderá haver algum relaxamento monetário em agosto, mas também deixa a porta aberta para uma decisão mais cedo. Entretanto, Carney voltou a destacar as desvantagens das taxas de juros negativas, que em seu entender podem "perversamente" reduzir a disponibilidade de crédito.

Carney ainda comentou que o BoE conta com uma gama de ferramentas para apoiar a economia e o sistema financeiro - uma indicação de que poderá ser acionado seu programa de compra de bônus. Ele acrescentou que na reunião da próxima terça-feira do Comitê de Política Financeira, responsável pela regulamentação bancária, alguma ação poderá ser tomada.

O presidente do BoE também declarou sua confiança na capacidade do Reino Unido de se adaptar com sucesso à futura saída da União Europeia, mas destacou que o crescimento econômico poderá ser reduzido nos próximos meses. Fonte: Dow Jones Newswires.