22°
Máx
17°
Min

Após confrontos, terceira cidade francesa proíbe o uso de burkinis

O prefeito de uma cidade da Córsega, na França, decidiu proibir o uso do traje de banho islâmico, conhecido como burkini, em suas praias, após violentos incidentes ocorridos no fim de semana entre jovens da ilha e famílias de origem norte-africana. Cinco pessoas ficaram feridas.

Ange-Pierre Vivoni é o mais recente prefeito francês a proibir o uso de burkinis, que é usado por algumas mulheres muçulmanas, na esteira dos ataques de extremistas islâmicos neste

verão.

Vivoni disse à rádio France-Info nesta segunda-feira que a proibição na cidade de Sisco é

destinado a acalmar as tensões religiosas e proteger os muçulmanos.

O Ministério do Interior disse um confronto de sábado que os confrontos em Sisco deixaram pelo menos quatro pessoas feridas e três casas foram incendiados depois que mulheres com burkinis chegaram ao local.

Cannes e a cidade de Villeneuve-Loubet também proibiram recentemente o uso de burkini. Os críticos dizem que as proibições são discriminatórias e poderiam agravar as tensões. Fonte: Associated Press.