21°
Máx
17°
Min

Após erro na contagem, número de mortos em ataques em Bruxelas cai de 35 para 32

Autoridades da Bélgica revisaram nesta terça-feira o número de mortos dos ataques terroristas no aeroporto e em uma estação de metrô na capital Bruxelas na semana passada de 35 para 32. Segundo as autoridades, o erro ocorreu porque três mortos foram contados duas vezes. Do total, 17 pessoas mortas eram belgas e 15 eram estrangeiras.

As autoridades advertiram, entretanto, que o número de vítimas pode ser ainda maior, uma vez que 94 pessoas permanecem hospitalizadas em estado crítico. Segundo a procuradoria belga, 16 foram vítimas dos ataques no aeroporto e 16 na estação de trem.

A polícia belga tem tentado endireitar a conturbada investigação dos atentados terroristas e pediu ajuda para os EUA nesta terça-feira, um dia depois de liberar o único suspeito acusado de envolvimento direto nos ataques da semana passada. As autoridades continuam seus esforços para identificar o terceiro terrorista do aeroporto. Ele foi visto no vídeo gravado pelas câmeras de segurança do aeroporto.

As autoridades estão procurando pelo menos três possíveis suspeitos que poderiam estar envolvidos nos ataques, de acordo com pessoas próximas a investigação. No entanto, as autoridades disseram que os investigadores não sabem ainda o nível de envolvimento dos suspeitos ou sua conexão precisa no acontecimento.

Inicialmente, os investigadores tinham suspeitado de um homem identificado como Fayçal Cheffou como o terceiro terrorista no aeroporto. Mas ontem, as autoridades o libertaram por falta de evidências de ligações com o ataque.

As autoridades do FBI começaram sua própria investigação depois que foi informado que entre os mortos estavam quatro norte-americanos. No entanto, nos últimos dois dias, o departamento intensificou seus esforços de compartilhar mais informações com a Bélgica, segundo autoridades dos EUA. Os belgas têm compartilhado com o FBI cópias de HD externos e telefones celulares que foram apreendidos em operações policiais recentes, disseram autoridades. Fonte: Dow Jones Newswires.