27°
Máx
13°
Min

Arábia Saudita diz que atuação do Irã no Iraque é "inaceitável"

O ministro do Exterior da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, disse neste domingo que o Irã deve parar de se intrometer em questões do Iraque e que a presença de unidades militares iranianas em território iraniano é "inaceitável".

Os comentários foram feitos após milhares de milicianos xiitas iraquianos, além de soldados e policiais, apoiados pelo Irã, terem cercado a cidade sunita de Fallujah antes de uma operação para retomá-la do grupo Estado Islâmico. O Irã diz que seus assessores militares estão no Iraque a pedido de Bagdá para ajudar as forças iraquianas a combater militantes. O país tem rejeitado as críticas sauditas sobre seu papel no Iraque, acusando o rival regional de apoiar o extremismo.

Al-Jubeir, falando em uma entrevista coletiva concedida conjuntamente com o ministro das Relações Exteriores britânico, Phillip Hammond, neste domingo na Arábia Saudita, disse que o Irã semeou a "sedição e divisão no Iraque" por meio de suas políticas, que, segundo ele, provocaram o sectarismo entre sunitas e xiitas no país.

Hammond havia tido reuniões com o rei saudita Salman e príncipes seniores na cidade do Mar Vermelho de Jidá para discutir as guerras na Síria e Iêmen, onde a Arábia Saudita e o Irã apoiam lados opostos dos conflitos, e a turbulência em curso na Líbia. Ele disse aos repórteres durante a entrevista coletiva que o Reino Unido está comprometido com a segurança e estabilidade dos países árabes do Golfo. Fonte: Associated Press.