21°
Máx
17°
Min

Argentina: Macri faz homenagens a combatentes mortos na Guerra das Malvinas

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, prestou uma homenagem aos combatentes do país na Guerra das Malvinas. Macri colocou uma coroa de flores no Monumento aos mortos nas Malvinas, localizado na Praça de San Martín, no bairro de Retiro, na data que marca o "O Dia do Veterano e dos mortos na Guerra das Malvinas", em um ato que contou com a presença de vários representantes do governo e um grupo de veteranos. Hoje é o 34º aniversário do começo da Guerra das Malvinas.

O presidente argentino também publicou uma mensagem em sua página na rede social Facebook. "Lembrar algo é uma maneira de sentir isso novamente. É trazer imagens e sons do passado para vê-los como se voltassem a ocorrer dentro de nós. Neste dia, recordar é reviver a guerra que há 34 anos que significava a morte de 649 argentinos, muitos deles meninos apenas 18 anos", afirmou.

Em abril de 1982, a ditadura militar da Argentina mobilizou tropas para recuperar o arquipélago, o que provocou uma guerra com as forças britânicas. Durante os três meses da guerra até a rendição da Argentina, 649 soldados argentinos e 255 britânicos foram mortos. Esta semana, uma decisão por uma comissão internacional da Organização das Nações Unidas (ONU) expandiu o território continental da Argentina em 35%, resolução considerada vital para o país sul-americano em sua disputa com a Grã-Bretanha pela soberania das ilhas.

Macri também aludiu a essa decisão na rede social. "As ilhas do Atlântico que nos trazem todas essas lembranças permanecem inexoravelmente nossas: nos esperam com uma paciência continental", assinalou. "Vamos voltar. Nós vamos fazer isso seguindo o caminho que hoje conduz as nações do mundo, voltaremos usando a força do diálogo, a força da verdade e toda a força da justiça." Fonte: Associated Press.