23°
Máx
12°
Min

Ataques com bomba em Bagdá matam ao menos 59 e deixam quase 100 feridos

Militantes atacaram um mercado ao ar livre neste domingo, localizado ao leste de Bagdá, matando ao menos 59 pessoas e ferindo quase 100, disseram autoridades. Uma bomba atingiu o bastante frequentado mercado Mredi, no distrito xiita de Sadr City, disse um policial. Minutos depois, um homem-bomba se explodiu no meio da multidão que se reuniu no local da primeira explosão, acrescentou.

O porta-voz do Ministério do Interior, Sad Main, disse que os ataques mataram 38 pessoas e feriram outras 62. Diversos representantes de hospitais mais tarde aumentaram esses números para 59 mortos e 95 feridos. Essas fontes falaram sob condição de anonimato, pois não estavam autorizadas a dar informações.

Este foi o ataque mais mortífero de uma onda de explosões recentes que tiveram como alvos áreas comerciais, dentro e fora de Bagdá.

Na cidade de Mahmoudiya, distante cerca de 30 quilômetros de Bagdá, três consumidores foram mortos e 10 feridos em uma explosão com bomba, informou um policial. Quatro outras pessoas foram mortas em um ataque em Bagdá, no bairro Dora sul, acrescentou.

A agência de notícias Aamaq filiada ao Estado Islâmico reivindicou mais tarde a responsabilidade pelos atentados de Sadr City. O grupo militante sunita controla áreas-chave no norte e no oeste do Iraque e tem como alvos frequentes as forças do governo, civis e especialmente xiitas, que o Estado Islâmico enxerga como hereges.

Os ataques ocorreram horas depois de as forças de segurança repelirem um ataque por militantes do Estado Islâmico no subúrbio da capital de Abu Ghraib, disseram autoridades.