21°
Máx
17°
Min

Ataques matam 36 no Congo; população protesta contra violência

Um grupo rebelde é o principal suspeito de um ataque que matou ao menos 36 pessoas no Nordeste do Congo neste final de semana. O ocorrido estimulou vários protestos nas ruas contra a violência em curso, disseram as autoridades do país.

Allied Democratic Forces (ADF), grupo rebelde com origem na vizinha Uganda, teria atacado a região no último sábado após o exército avançar contra sua base, disse o porta-voz do Congo, Richard Kasonga.

Os corpos de 22 homens e 14 mulheres estão no necrotério mas, segundo autoridades, o número pode subir.

A região em torno da cidade de Beni tem sido constantemente atacada. O grupo rebelde ADF já matou pelo menos 500 civis desde outubro de 2014.

O ataque aconteceu poucos dias depois do presidente do Congo, Joseph Kabila, denunciar a brutalidade dos ataques e a ameaça que isso representa para os civis.