28°
Máx
17°
Min

BC da Bolívia financia duas usinas petroquímicas da estatal YPFB com US$ 1,8 bi

O Estado da Bolívia financiará duas usinas petroquímicas por US$ 1,8 bilhão, com o que buscará consolidar a industrialização do gás no país. O Banco Central boliviano outorgou um empréstimo para a estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales da Bolívia (YPFB) para a construção das usinas de propileno e polipropileno.

"Hoje, as usinas de propileno y polipropileno, que permitirão dar um passo na industrialização do gás, são uma realidade", afirmou o presidente da YPFB, Guillermo Achá, durante um ato na região de Tarija, sul do país, a 500 quilômetros de La Paz.

As usinas serão construídas a partir de 2017 e estima-se que possam estar em operação em 2021. A petroquímica com suas duas usinas terá um custo total de US$ 2,2 bilhões. Além do montante de US$ 1,8 bilhão financiado pelo crédito do banco central, o restante virá de recursos próprios da petroleira estatal.

"Este é um dos maiores investimentos para o país", afirmou o presidente Evo Morales, que estava presente no ato da assinatura do crédito.

Na Bolívia, é ainda construída uma usina petroquímica de fertilizantes na localidade de Bulo Bulo, no centro do país, com um investimento de US$ 843,9 milhões. Fonte: Associated Press.