28°
Máx
17°
Min

Bélgica acusa três homens de tentativa terrorista de assassinato

A Promotoria de Justiça da Bélgica acusou três homens de tentativa terrorista de assassinato nesta sábado. Oficiais citaram suspeitas de que os homens planejavam ataques em praças públicas durante a transmissão de uma partida de futebol da seleção da Bélgica pela Eurocopa.

Os três suspeitos são belgas e foram identificados como Samir C., de 27 anos, Moustapha B., de 40 anos, e Jawad B., de 29 anos. Eles estavam entre os 12 suspeitos presos mais cedo em uma operação antiterror. De acordo com o porta-voz da Promotoria de Justiça do país, Eric Van der Sypt, os outros nove suspeitos foram liberados.

Além de tentativa terrorista de assassinato, os homens foram acusados de participação em grupos terroristas. Em nota, a promotoria não de mais detalhes sobre as acusações.

Van der Sypt disse que havia "a hipótese" de ataques durante a partida deste sábado contra a Irlanda. A partida, que aconteceu na cidade francesa de Bordeaux na tarde de sábado, terminou sem incidentes.

Interrogatórios feitos com os três homens no sábado não forneceram mais evidências sobre quanto eram concretos os planos para o ataque, ou qual seria o alvo, disse o porta-voz. "Eles não estão cooperando. Não estão dizendo nada", afirmou Van der Sypt. Segundo ele, os investigadores mantinham escutas nos telefones dos suspeitos e a ação foi motivada por comentários captados durante ligações.

Autoridades europeias e dos Estados Unidos estão alertando há semanas sobre a possibilidade de ataques relacionados ao campeonato de futebol. Os Estados Unidos pediram que seus cidadãos evitassem áreas públicas lotadas em Bruxelas.

Após uma reunião com o Conselho de Segurança do país, o primeiro-ministro da Bélgica Charles Michel confirmou que medidas complementares estão sendo tomadas para proteger os possíveis alvos. Ele não deu mais detalhes sobre o tipo de ameaças que as autoridades identificaram. "Estamos acompanhando a situação um dia por vez", disse ele, acrescentando que o risco de ataque foi mantido em '3', numa escala que vai até '4'. "Queremos continuar vivendo normalmente. A situação está sob controle", afirmou.

O representante do Centro de Crises da Bélgica, Benoit Ramacker, afirmou que o risco de ataques a grandes públicos está elevado há algumas semanas e que não se limita ao público do futebol. "Os telões apresentam um risco de ataques, mas não são os únicos", disse. Promotores públicos parabenizaram as forças policiais pelas prisões, mas se mostraram decepcionados por armas não terem sido encontradas. Fonte: Dow Jones Newswires.