28°
Máx
17°
Min

Bélgica detém três suspeitos de praticarem atividades terroristas

Três suspeitos foram presos nesta segunda-feira em Bruxelas, capital da Bélgica, acusados de "participarem de atividades de um grupo terrorista", enquanto autoridades seguem sua investigação dos ataques que ocorreram na semana passada na capital Bruxelas, informaram promotores belgas.

Desde os ataques no dia 22 de março, a Bélgica já acusou sete pessoas de terrorismo. Nesta segunda-feira, os promotores identificaram os três homens apenas pelos seus primeiros nomes: Yassine A., Mohamed B. e Aboubaker O. As autoridades não forneceram mais detalhes sobre as prisões.

No domingo, as autoridades belgas continuaram uma série de buscas e detenções. Eles procuraram em pelo menos 13 casas em toda a Bélgica. No total, a polícia prendeu nove pessoas. Seis delas foram soltas. Os outros três foram acusados hoje.

As autoridades informaram também que identificaram 32 das 35 vítimas mortas no ataque. Eles ainda estão trabalhando para identificar as três pessoas restantes, disseram autoridades.

Uma autoridade dos EUA disse durante as detenções no fim de semana que a rede terrorista está se tornando "muito sofisticada". Outras autoridades disseram que as prisões também revelaram a escala da rede. "Há um grande número de membros em toda a Europa", disse a autoridade que não quis ser identificada.

A autoridade disse que a rede tem se alastrado e que Bélgica tornou-se um lugar onde os principais membros da rede poderiam fugir para e se refugiar. "A Bélgica foi vista como um porto seguro", disse a autoridade.

Em Bruxelas, as tensões aumentaram no domingo, quando a polícia usou canhões de água para dispersar centenas de manifestantes de extrema-direita que se reuniram no centro da capital para interromper uma reunião pacífica dos moradores em homenagem às vítimas dos ataques. Fonte: Dow Jones Newswires.