22°
Máx
16°
Min

Cameron cancela discurso em Gibraltar, após ataque contra deputada

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, afirmou nesta quinta-feira que cancelou um discurso que faria em Gibraltar. O motivo, segundo Cameron, foi o "terrível ataque" sofrido pela deputada Jo Cox, no norte da Inglaterra. A deputada acabou morrendo após ser atacada, confirmou a polícia britânica.

O ato de violência levou tanto o lado favorável à saída do Reino Unido da União Europeia como os contrários à retirada a suspenderem suas campanhas. O país realiza plebiscito sobre o tema no dia 23.

"Nossos pensamentos e orações estão com Jo e a família dela", escreveu Cameron no Twitter. A polícia informou que um homem de 52 anos foi detido após o ataque em Birstall, perto de Leeds. Autoridades disseram que um homem de cerca de 50 anos também teve ferimentos leves.

Não estava ainda claro se o ataque contra a parlamentar tinha alguma relação com o debate sobre a presença do Reino Unido na UE. Segundo a agência britânica Press Association, uma testemunha, Hithem Ben Abdallah, disse que a deputada se envolveu em uma briga entre dois homens em Birstall, cidade 320 quilômetros ao norte de Londres. Abdallah disse que um homem brigou com Jo Cox e então houve dois disparos e a deputada caiu sangrando. Outra testemunha, Clarke Rothwell, disse à rede BBC acreditar que a legisladora tenha sido baleada e levado várias facadas.

Joe Cox havia trabalhado em entidades humanitárias, era casada e mãe de dois filhos pequenos. Ela foi eleita para a Câmara dos Comuns na eleição geral de maio de 2015. Fonte: Associated Press.