21°
Máx
17°
Min

Confronto entre policiais e professores deixa 6 mortos no México

Confrontos violentos e policiais e professores de um sindicato deixaram seis mortos e mais de 100 feridos no sul do México, disseram autoridades.

Os professores organizados pela Coordenação Nacional dos Trabalhadores de Educação (CNTE) se opõem ao exame mandatório de professores como parte da reforma do sistema de educação mexicano, além da prisão de líderes sindicais por denúncias como lavagem de dinheiro.

Os confrontos aconteceram na noite de ontem, no Estado de Oaxaca. Os manifestantes usaram pedras, coquetéis molotov e incendiaram veículos, ao passo que alguns policiais da tropa de choque usaram armas de fogo.

No fim da noite, o governador do Estado, Gabino Cue, acompanhado do chefe da polícia federal, Enrique Galindo, afirmou que seis civis morreram, enquanto outros 53 civis e 55 agentes do governo ficaram feridos.

Galindo reconheceu que enviou alguns soldados com armas de fogo. "A obrigação da polícia é proteger a população", disse.

Na última semana, professores sindicalizados bloquearam ruas, um shopping e até ferrovias na região. Eles também impediram linhas de ônibus de chegar a Oaxaca, um popular destino turístico. Eles também acampam na praça central da capital do Estado.

Promotores federais acusam líderes sindicais de formar uma rede de financiamento ilegal para protestos e também de enriquecimento ilícito. Eles alegam que o esquema operou entre 2013 e 2015, quando o sindicato controlou efetivamente a folha salarial dos trabalhadores do Estado. Fonte: Associated Press.