23°
Máx
12°
Min

Congresso da Argentina aprova lei para encarecer demissão, em derrota para Macri

O Congresso da Argentina aprovou nesta quinta-feira legislação que dobraria o custo de demitir funcionários no setor público ou na iniciativa privada ao longo dos próximos seis meses. A aprovação da medida representa a primeira derrota legislativa para o presidente Mauricio Macri desde que ele assumiu o posto, em dezembro.

Macri, que havia dito que a lei iria assustar investidores e destruir empregos, deve vetar a proposta nesta sexta-feira. O revés no Parlamento para Macri ocorre no momento em que pesquisas mostram que os argentinos estão cada vez mais preocupados com o risco de perder o emprego.

A aprovação da lei de empregos, apelidada de "lei antidemissões" no país, gera dúvidas sobre a capacidade de Macri aprovar iniciativas econômicas e iniciativas políticas cruciais em um Congresso dominado pela oposição peronista. A coalizão de Macri é minoria na Câmara dos Deputados e no Senado.

"O que isso mostra é que em alguns aspectos o governo perdeu o controle da agenda política", disse Nicolas Solari, analista da consultoria Poliarquía. "Agora é a oposição que está estabelecendo a agenda", avalia Solari. Fonte: Dow Jones Newswires.