24°
Máx
17°
Min

Construção de muro para barrar migrantes começa em breve, diz ministro britânico

(Foto: Reprodução) - Construção de muro para barrar migrantes começa em breve
(Foto: Reprodução)

O Reino Unido vai construir um muro de 4 metros de altura e 1 quilômetro de extensão em Calais, no norte da França, para impedir refugiados e imigrantes de chegarem ao país. Segundo o ministro da imigração do Reino Unido, Robert Goodwill, o muro faz parte de um pacote de medidas de segurança de 17 milhões de libras esterlinas (US$ 23 milhões) acertado entre o país e a França. Na terça-feira, ele disse a legisladores que a construção dos dois lados da principal estrada até o porto de Calais deve começar em breve. "Fizemos a cerca, agora estamos fazendo um muro", disse.

Milhares de pessoas, principalmente do Oriente Médio e da África, fizeram viagens longas e arriscadas até Calais, atravessando o Mediterrâneo até o sul da Europa em barcos superlotados e depois viajando a pé, de carro ou trem até o norte da França. Muitos desses migrantes vivem num acampamento superlotado em Calais conhecido como "a floresta", que autoridades francesas prometeram desmontar.

Para muitos, o objetivo é chegar à Grã-Bretanha, viajando clandestinamente em caminhões e trens através do Eurotúnel. Os migrantes regularmente tentam atravessar o túnel a pé ou bloqueiam estradas para que os caminhões diminuam a velocidade e eles possam subir.

Para impedir que as pessoas entrem no país, bloqueiem o tráfego e arrisquem suas vidas, autoridades mobilizaram vários policiais e construíram cercas de arame farpado ao longo da estrada. No entanto, migrantes estão adotando táticas cada vez mais perigosas para parar os caminhões e conseguir uma carona.

Vikki Woodfine, do escritório de advocacia DWF, que trabalha com empresas de transporte, disse que o muro não deve fazer muita diferença no longo prazo. "Os migrantes estão cada vez mais desesperados para cruzar a fronteira e vão encontrar uma maneira de fazer isso, aumentando o número de mortes no processo", disse.

Políticos britânicos de oposição também criticaram o plano, que deve custar cerca de 2 milhões de libras aos contribuintes. Angus Robertson, do Partido Nacional Escocês, disse que a primeira-ministra Theresa May deveria se envergonhar de uma proposta que parece ecoar a ideia do candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, de construir um muro ao longo da fronteira entre os EUA e o México. Fonte: Associated Press.