28°
Máx
17°
Min

Coreia do Norte interrompe contato militar com Seul e ocupa complexo industrial


A Coreia do Norte afirmou nesta quinta-feira que interromperá uma linha telefônica direta entre militares do país e da Coreia do Sul. Além disso, o governo norte-coreano afirmou que o complexo industrial conjunto ficará sob "controle militar", em uma escalada das tensões na Península Coreana, após Pyongyang lançar um foguete neste domingo e realizar um teste nuclear no mês passado.

A declaração da Coreia do Norte, feita em comunicado emitido pela estatal Agência de Notícias Central da Coreia, é feita em resposta ao anúncio de Seul, no dia anterior, de que suspenderia as operações no complexo industrial de Kaesong. A iniciativa industrial conjunta tem 11 anos e fica localizada logo ao norte da zona desmilitarizada que separa as duas Coreias.

Em comunicado, a Coreia do Norte disse que expulsará gerentes sul-coreanos do parque industrial. Além disso, congelará ativos sul-coreanos no local, entre eles estoques e produtos. Segundo o texto, a Coreia do Sul enfrentará "consequências desastrosas e dolorosas", após anunciar a suspensão das operações no complexo industrial.

Em Kaesong, 124 companhias sul-coreanas empregam cerca de 50 mil norte-coreanos em trabalhos de manufatura. Seul disse que os pagamentos à Coreia do Norte, que totalizaram US$ 120 milhões no ano passado, "não foram usados para abrir caminho para a paz, como esperava a comunidade internacional, mas sim para atualizar armas nucleares e mísseis de longo alcance". Fonte: Dow Jones Newswires.