27°
Máx
13°
Min

Coreia do Norte testa míssil balístico lançado de submarino

(Foto: br.sputniknews.com) - Coreia do Norte testa míssil balístico lançado de submarino
(Foto: br.sputniknews.com)

A Coreia do Norte realizou neste sábado um teste com míssil balístico lançado de um submarino na costa leste do país, de acordo com os EUA e a Coreia do Sul. O míssil foi lançado de uma localidade perto da cidade costeira de Sinpo, disse um funcionário do Ministério de Defesa sul-coreano.

Em comunicado, os chefes de gabinete da Coreia do Sul disseram que o míssil foi lançado e aparentemente falhou nos primeiros estágios do voo. A agência de notícias sul-coreana Yonhap disse que o míssil provavelmente voou por apenas alguns quilômetros antes de explodir no ar, mas a informação não foi confirmada pelo Ministério de Defesa. O Comando Estratégico dos EUA também disse que o míssil foi rastreado entre a Península da Coreia e o Japão.

"Condenamos veementemente este e outros testes recentes de mísseis realizados pela Coreia do Norte, que violam resoluções do Conselho de Segurança da ONU", disse um porta-voz do Pentágono, comandante Gary Ross.

Especialistas em segurança dizem ser pouco provável que a Coreia do Norte tenha um submarino operacional capaz de lançar mísseis, mas reconhecem que o país está fazendo progresso nesse sentido. Isso seria alarmante para seus vizinhos, já que mísseis lançados de submarinos são mais difíceis de detectar. A Coreia do Norte já possui um arsenal considerável de mísseis balísticos e parece estar avançando em seus esforços para reduzir o tamanho de ogivas nucleares.

O teste anterior com míssil balístico lançado de submarino foi realizado em abril, e foi classificado como um sucesso pelos norte-coreanos. Autoridades de defesa da Coreia do Sul disseram que o míssil voou cerca de 30 quilômetros antes de provavelmente explodir no ar.

Nesta semana, a administração do presidente dos EUA, Barack Obama, impôs sanções ao líder norte-coreano, Kim Jong Un, pela primeira vez, por violação dos direitos humanos. O Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte disse que a medida é equivalente a uma declaração de guerra. Fonte: Associated Press.