28°
Máx
17°
Min

Curdos sírios afirmam que irão declarar como independente região da Síria

O poderoso partido político curdo na Síria - o Partido Democrático da União (PYD) - planeja declarar independente uma região no norte da Síria, afirmou nesta quarta-feira o porta-voz da facção, Nawaf Khalil, um modelo que ele espera que possa ser aplicado em todo o país. A Turquia considera o grupo como terroristas.

Khalil disse à Associated Press que seu partido não está fazendo lobby para tornar independente somente uma região curda, mas toda a região síria, inclusive regiões que incluem representação turco-otamano, árabes e curdos no norte do Síria.

A declaração deverá ser feita no final de uma conferência curda que está sendo realizada nesta quarta-feira na cidade de Rmeilan, na província Hassakeh, ao norte do país. A reunião ocorre ao mesmo tempo que negociações de paz entre as forças da Síria e rebeldes apoiados pela Arábia Saudita em Genebra, juntamente com um enviado da Organização das Nações da Unidas (ONU), sobre as formas de resolver a guerra civil no país que completou cinco anos nesta semana.

Os curdos são a maior minoria étnica na Síria, tornando-se mais de 10% da população pré-guerra do país, com 23 milhões. Eles estão concentrados na província empobrecida de Hassakeh, espremida entre as fronteiras da Turquia e do Iraque.

Os curdos da Síria têm fortalecido dramaticamente sua permanência no norte da Síria durante a guerra civil, conquistando territórios enquanto eles lutam para expulsar combatentes islâmicos aliados à rebelião e declarando a sua própria administração civil nas zonas sob o seu controle.

Uma região federal poderia ser um primeiro passo para a criação de uma região autônoma semelhante à que curdos executaram na fronteira com o Iraque, onde seu território é praticamente um país separado.

No entanto, tanto o governo sírio quanto a oposição, pelo menos em teoria, rejeitam qualquer forma de divisão do país.

Uma região federal no norte da Síria certamente irritaria a Turquia, que considera o Partido Democrático da União (PYD) como um grupo terrorista. Fonte: Associated Press.