24°
Máx
17°
Min

Deputados venezuelanos pedem apoio do Brasil contra Nicolás Maduro

Deputados venezuelanos de oposição ao governo de Nicolás Maduro vieram em missão oficial ao Brasil pedir auxílio do País para restabelecimento da democracia na Venezuela. O presidente da Comissão Permanente de Política Exterior da Assembleia Nacional da Venezuela, Luis Florido, destacou a importância de aproximar relações com o Brasil.

Deputado pelo partido Voluntad Popular, Florido pediu apoio ao País vizinho para concretizar a estratégia da oposição de retirar do comando o presidente Nicolás Maduro a tempo de realizarem novas eleições. "Queremos um apoio internacional do parlamento brasileiro sobre vários temas, mas, em primeiro lugar, o que significa a luta pelos direitos humanos que estamos enfrentando na Venezuela", afirmou.

Em dezembro, a coalizão de oposição ao chavismo obteve maioria no parlamento venezuelano após 16 anos. Desde então, a oposição defende a saída de Maduro como fim à crise econômica do País.

Segundo Florido, as ações se darão sob vias constitucionais. A oposição apresentará uma solicitação de renúncia formal do presidente, além de colocar em votação uma emenda constitucional para reduzir o mandato presidencial de seis para quatro anos. Uma terceira opção seria organizar um referendo revogatório ao fim da primeira metade do mandato de Maduro, em abril.

Em audiência pública realizada no Senado Federal brasileiro na última quinta-feira, 25, Florido relatou a atual situação da Venezuela. "Não estamos mais falando de uma crise social, mas de uma catástrofe humanitária que acontece na nossa Venezuela." Ao lado do deputado venezuelano William D'avila, também de oposição, eles apontaram índices inflacionários que chegam a 160%, além da escassez de 90% em alimentos e medicamentos.

Os deputados denunciaram as ações do governo de anular decisões da Assembleia Nacional usando o Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela, onde os magistrados são indicados pelo governo, além de mais de 70 casos de presos ou exilados políticos.

Presidente da Comissão de Relações Exteriores, o senador brasileiro Aloysio Nunes (PSDB-SP) sugeriu aos parlamentares a criação de um grupo de cooperação Brasil-Venezuela. Em contrapartida, recebeu o convite para visitar a Assembleia Nacional venezuelana.

Mudança de relação

Antes do compromisso no Senado, os dois deputados venezuelanos visitaram o Itamaraty, onde se reuniram com o chanceler brasileiro Mauro Vieira. Segundo Florido, esta é a primeira reunião do Itamaraty com membros da oposição venezuelana nos últimos 17 anos. "É um feito muito importante porque mostra uma mudança na percepção do Itamaraty e também de parte do Parlamento venezuelano em nos aproximar do Legislativo e Executivo brasileiros", afirmou.

Os deputados pediram ao chanceler brasileiro "uma presença mais ativa" do Itamaraty em relação aos presos políticos e à crise social. "É uma reunião muito importante neste momento para a retomada da democracia."