27°
Máx
13°
Min

Diante da crise política, papa Francisco pede diálogo e paz no Brasil

(Foto: ONU/ UN Photo/Amanda Voisard/Eskinder Debebe/Rick Bajornas/Mark Garten) - Diante da crise política, papa Francisco pede diálogo e paz no Brasil
(Foto: ONU/ UN Photo/Amanda Voisard/Eskinder Debebe/Rick Bajornas/Mark Garten)

O papa Francisco apelou nesta quarta-feira, 11, para o "diálogo" no Brasil e para que o País caminhe pelas sendas da harmonia e da paz". Ao final de sua audiência semanal no Vaticano, o pontífice argentino decidiu fazer uma referência especial à crise brasileira, aproveitando-se da presença de peregrinos do País no local.

"Ao saudar vocês, peregrinos brasileiros, o meu pensamento vai à sua amada nação", disse. "Nesses dias em que nos preparamos para Pentecostes, peço ao Senhor que derrame abundantemente os dons do Espírito Santo para que, nesses momentos de dificuldade, o país caminhe pelas sendas da harmonia e da paz com a ajuda da oração e do diálogo. Que a proximidade de Nossa Senhora Aparecida, que como uma boa mãe jamais abandona seus filhos, seja defesa e guia no caminho", disse.

O argentino tem acompanhado de perto a crise brasileira e, a interlocutores na Santa Sé, já indicou que está preocupado com a instabilidade social no maior país católico do mundo. Um dos canais de informação tem sido a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que tem municiado os conselheiros mais próximos de Francisco sobre os desdobramentos no Brasil.

Ainda na semana passada, o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, chegou a conversar sobre o assunto com o papa, indicando sua preocupação. Francisco fez sua primeira viagem internacional justamente ao Brasil e indicou de forma inequívoca a necessidade de o País agir tanto para estabilizar crises internas como sendo uma ponte para o diálogo em diversas regiões do mundo.

O governo brasileiro havia visto na escolha de um papa sul-americano a oportunidade também de reforçar sua agenda internacional. Mas, durante sua viagem ao Brasil, Francisco também fez questão de alertar sobre a corrupção.

Nesta semana, o papa ainda recebeu a atriz Letícia Sabatella e a juíza do Tribunal de Justiça de São Paulo, Kenarik Boujikian, para uma audiência em que a crise também foi tratada.