23°
Máx
12°
Min

Diplomata russo rebate acusações dos EUA sobre ataques cibernéticos

(Foto: Pixabay) - Diplomata russo rebate acusações dos EUA sobre ataques cibernéticos
(Foto: Pixabay)

Uma das principais lideranças da diplomacia russa rebateu neste sábado as acusações de que a Rússia tem invadido sites políticos e contas de e-mail para tentar influenciar as eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Em comunicado, o vice-ministro de Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, disse a acusação feita na sexta-feira pelo gabinete do Diretor de Inteligência Nacional e pelo Departamento de Segurança Nacional não são suportadas por evidências concretas. "Nossos inimigos continuam a culpar a Rússia por interferir em problemas domésticos dos EUA", disse o diplomata.

Para Ryabkov, as alegações de Washington são uma tentativa de alimentar um sentimento contrário aos russos à medida que as eleições dos EUA se aproximam. "A alimentação de emoções a cerca de hackers russos está sendo utilizada na luta pré-eleitoral. A atual administração, participando nesta luta, é não avessa a métodos sujos", afirmou.

Ontem, autoridades de inteligência norte-americanas acusaram diretamente o governo russo de estar por trás de ataques cibernéticos recentes, que tinham como objetivo sabotar as eleições gerais nos Estados Unidos, ao vazar propositalmente e-mails do Comitê Nacional Democrata e outras entidades.

Em um comunicado conjunto, as agências de inteligência disseram que os ataques foram ordenados pela maioria dos altos funcionários do governo russo. "Baseados no escopo e na sensibilidade dessas esforços, nós acreditamos que apenas as autoridades mais poderosas podem ter autorizado essas atividades". Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires