22°
Máx
16°
Min

Dois objetos encontrados são tidos como prováveis destroços do voo MH370

O governo da Malásia disse hoje que é "quase certo" que dois destroços encontrados na África do Sul e nas Ilhas Rodrigues sejam do voo MH370, da Malaysia Airlines, que caiu em março de 2014 quando fazia o trecho Kuala Lumpur-Pequim. Caso seja confirmada a informação, o número de destroços encontrados da aeronave sobe para cinco.

De acordo com o ministro dos Transportes malaio, Liow Tiong Lai, um dos fragmentos é uma peça do capô do motor, com uma parte do logo da Rolls-Royce, e o outro é um pedaço da parte interior do painel da cabine - que seria o primeiro pedaço de dentro do avião encontrado até agora. O painel foi descoberto por turistas que frequentavam as Ilhas Rodrigues. A parte de dentro do avião, identificada pela decoração da lâmina, é um painel da cabine principal e há chance de ser uma parte da porta do armário, segundo o relatório técnico de autoridades australianas. Ambos os objetos foram resgatados em março.

Embora a descoberta dos destroços tenha aumentado a certeza das autoridade de que o avião tenha mesmo caído no Oceano Índico, nenhum dos fragmentos encontrados deixou pistas de onde e por qual razão a aeronave caiu. Segundo Geoff Dell, especialista em investigação de acidentes na Universidade Central de Queensland, na Austrália, essas respostas seriam elucidadas com o encontro das caixas-pretas, algo que pode nunca ocorrer. "Isso o encontro dos destroços só mostra que eles estão procurando no oceano certo", afirma Dell.

Mesmo com as novas descobertas, ainda segundo Dell, não se pode afirmar se os pilotos estavam, ou não, no controle da aeronave quando ela caiu, nem se o avião desceu em queda livre depois de ter perdido o combustível.

Chefe do departamento de aviação da Universidade Queensland, Ron Bishop afirmou que essa nova descoberta feita por turistas irá incentivar as pessoas que frequentam esses locais próximos à área de resgate a estranhar qualquer pedaço encontrado na orla. Ele acredita que haja muitos pedaços perdidos na costa de praias.

Todos os cinco pedaços encontrados até o momento foram retirados de diferentes locais do Oceano Índico. No passado, um pedaço da asa do avião foi descoberto na orla de uma praia nas Ilhas Reunião. Em março deste ano, também foram encontrados mais dois pedaços perto da costa do Moçambique - estas peças também são tidas como prováveis destroços do avião.

A equipe de mergulho que trabalha na investigação já percorreu uma área de 105 mil quilômetros quadrados sem encontrar nada. Eles esperam terminar a varredura no provável local de queda da aeronave até junho. Fonte: Associated Press.