22°
Máx
17°
Min

Egito prende 4 após naufrágio matar pelo menos 42 imigrantes no Mediterrâneo

Autoridades do Egito prenderam nesta quinta-feira quatro pessoas em conexão com a morte de pelo menos 42 refugiados que naufragaram no Mediterrâneo quando tentavam chegar em um barco à Europa. Segundo autoridades, o quarteto integrava a tripulação do navio e enfrenta acusações de tráfico de pessoas e homicídio.

Autoridades também emitiram mandados de prisão contra mais cinco pessoas procuradas por vínculo com a tragédia, segundo funcionários. Os militares egípcios disseram que o barco estava 20 quilômetros distante da costa, perto da cidade de Rosetta, quando naufragou na quarta-feira. Mohammed Sultan, governador da província de Beheira, onde fica a cidade, disse que autoridades não têm um número preciso para aqueles que estavam a bordo da embarcação, mas entre 250 e 400 era o número provável. Sultan disse que 157 pessoas já haviam sido resgatadas. Um levantamento inicial das nacionalidades dos imigrantes e refugiados apontavam que 111 eram egípcios, em sua maioria homens adolescentes na casa dos 20 anos. Fonte: Associated Press.